<
>

Novela Sergio Ramos é marcada por silêncio, oferta tentadora de rival e medo de saída pela porta dos fundos; jornal traz bastidores

play
França, Inglaterra, Portugal, Espanha... Comentaristas da ESPN dão seus palpites para o campeão da Euro (1:30)

Gustavo Hofman, Leonardo Bertozzi, Rodrigo Bueno, André Donke, Ubiratan Leal e Gustavo Zupak falaram sobre o torneio europeu (1:30)

Com futuro ainda indefinido para a próxima temporada, Sergio Ramos vive uma verdadeira novela com o Real Madrid sobre a sua continuidade no clube, que defende desde 2005. E segundo informações do jornal espanhol Sport, os bastidores desta definição por parte do zagueiro são complexos.

Apesar do presidente do clube, Florentino Pérez, se mostrar inflexível com a situação do jogador de 35 anos, Ramos quer seguir no Real e inclusive considera voltar atrás e aceitar a proposta de renovação do merengue, que ofereceu somente mais um ano de contrato ao defensor, ou seja, até junho de 2022.

Desta forma, até o dia 15 de junho, na próxima terça-feira, Florentino e Ramos se reunirão para enfim definirem o futuro do eterno camisa 4 no clube. A pressa se dá pelo fato do jogador encerrar o seu contrato com o Merengue no dia 30 deste mês.

Ao mesmo tempo que negocia com o Real, Ramos também vem recebendo ofertas de outros clubes. E, segundo informações de um outro veículo, a emissora de televisão espanhola MEGA, o Sevilla, equipe que o zagueiro defendeu antes de se transferir para o Santiago Bernabéu, o quer novamente.

No dia 15 de maio, René Ramos, irmão e empresário do atleta, se reuniu com Monchi, diretor do clube de Sevilha, e ficou sabendo da oferta: cinco anos de contrato, com um salário anual de 7 milhões de euros (R$ 43 milhões nas cifras atuais), 2 milhões de euros a menos (R$ 12,3 milhões) do que foi oferecido pelo Real, que propôs um vínculo bem menor.

O jogador e o seu estafe, por sua vez, seguem em silêncio, já que o defensor estuda cautelosamente as possibilidade para o seu futuro. E uma das intenções de Ramos é não deixar o Real pela porta dos fundos, correndo o risco de ser julgado por uma possível transferência para um rival.

Ramos, que teve uma péssima temporada, principalmente por conta das lesões, não foi chamado para defender a Espanha na Eurocopa e, no momento, aproveita o período de férias. Assim que voltar, conversará com Florentino para definir o seu futuro.