<
>

Messi dentro, Haaland e Mbappé descartados e espinha dorsal estrelar: jornal desvenda como seria Barça de Xavi

play
A base vem como? Jovem do Barcelona acerta paulada do meio da rua e faz golaço (0:09)

Jovens talentos de La Masia seguem impressionando no Barça | via @fcbarcelona (0:09)

Em março deste ano, Joan Laporta foi eleito presidente do Barcelona após um período político conturbado dentro do clube. Porém, o time poderia ter tido um outro rumo.

Um dos rivais de Laporta na corrida presidencial do Barça, Victor Font contou em um bate-papo com o jornalista Gerard Romero, durante uma live na Twitch, que tinha em mente a contratação de Xavi Hernández, atual técnico do Al-Sadd, do Catar, e ídolo do Barcelona para ser o novo treinador da equipe.

Além disso, o Font contou que Xavi gostaria de montar uma 'espinha dorsal' formada por atletas que conhecessem o clube e tivessem identificação com o time catalão como Sergio Busquets, Jordi Alba, Piqué e Sergio Roberto, além da manutenção de Messi e Griezmann.

"A gente tinha um elenco formado, mas nem Depay e nem Wijnaldum entravam nesta conta", disse Font. Os dois nomes foram especulados como futuros reforços do Barcelona, muito por conta da boa relação que ambos têm com o técnico Ronald Koeman, ex-treinador da seleção da Holanda.

Por outro lado, Font revelou que também tinha interesse em Kun Agüero e que a chegada do argentino aconteceria de uma maneira ou de outra à Catalunha. "Ele era parte do plano. Havíamos feito contato, tínhamos uma relação e também sabia da necessidade que ele tinha", falou.

Apesar de ter uma linha diferente da de Laporta, Font contou que dois nomes dos sonhos do mercado internacional, como Haaland e Mbappé, estavam descartados do Barcelona para a próxima temporada.

"A gente contava muito com as pessoas de dentro do Barça, queríamos dobrar a aposta com nomes como Riqui Puig e queríamos fazer mais algumas contratações, principalmente um lateral-esquerdo, mas nomes como Haaland e Mbappé não eram possíveis", finalizou.