<
>

Dobradinha na criação e mais três mudanças: veja como Sylvinho pode modificar o Corinthians para estreia na Copa do Brasil

play
Copa do Brasil pode ser a única chance do Corinthians ganhar um título em 2021? (1:48)

Time paulista enfrenta o Atlético-GO nesta quarta-feira (2), pela Copa do Brasil, às 21h30 (1:48)

Tricampeão da Copa do Brasil, o Corinthians estreia na competição nesta quarta-feira (2), diante do Atlético-GO, na Neo Química Arena.

Ainda em início de trabalho, o técnico Sylvinho segue tentando encontrar soluções para a equipe paulista e terá o segundo teste diante do rival.

No último domingo (30), o Corinthians recebeu a equipe de Goiás em casa e perdeu por 1 a 0 na rodada de abertura do Campeonato Brasileiro. O ESPN.com.br listou algumas questões que o Timão e o próprio Sylvinho podem fazer de diferente para evitar um novo revés para o Atlético-GO.

Apostar no que estava dando resultado

No domingo, Sylvinho escalou o Corinthians sem referência na área, uma vez que Jô não vive grande fase e o garoto Cauê não correspondeu quando usado. Com isso, o Corinthians teve Vital e Luan flutuando pela meia, com a possibilidade da finalização.

O que vinha dando certo era Vital buscar o chute saindo da esquerda para o meio, Luan próximo à grande área e buscando a finalização qualificada, algo que acontecia quando foi campeão pelo Grêmio.

'Dobradinha' Gustavo e Fagner

Para deixar um time mais leve e móvel em campo, Sylvinho apostou na escalação de Gustavo como centroavante isolado, mas que caia pela esquerda em determinados momentos. Apesar de ter sofrido um pênalti, o atacante acabou sendo engolido pela zaga do Atlético-GO em boa parte do confronto.

Uma boa ideia para o Corinthians seria poder contar com Gustavo aberto pelo lado direito, contando ainda com o apoio do lateral-direito Fagner. A 'dobradinha' entre os dois costuma funcionar, uma vez que o ídolo corintiano é um dos grandes responsáveis pela construção de ataque da equipe.

play
1:48

Copa do Brasil pode ser a única chance do Corinthians ganhar um título em 2021?

Time paulista enfrenta o Atlético-GO nesta quarta-feira (2), pela Copa do Brasil, às 21h30

Finalizações

Apesar da excelente atuação do goleiro Fernando Miguel, que defendeu até pênalti e o rebote cara a cara, o Corinthians pecou na hora de chutar a gol na Neo Química Arena.

O time de Sylvinho teve 15 finalizações, mas somente seis delas foram ao gol. Os lances mais perigosos aconteceram com Ramiro e Lucas Piton no primeiro tempo, sem contar com o pênalti cobrado por Matheus Vital e defendido por Fernando Miguel no segundo tempo.

Melhorar o passe

O Corinthians deu 518 passes contra o Atlético-GO e teve uma precisão de 83%. Porém, ficou clara a quantidade de erros, principalmente no segundo tempo.

A todo momento, principalmente com Ramiro, por estar perdendo de 1 a 0 e correndo atrás do empate, o Corinthians tentava a todo custo forçar os passes para Luan e Gustavo, mas facilitou a marcação em linhas do Atlético-GO, que estava encaixotado no campo de defesa.

A entrada de Cantillo deu mais qualificação para o setor, mas ainda é necessário um algo a mais (pode ser a entrada de Araos) para melhorar a chegada ao ataque.