<
>

Corinthians vai para 9º técnico em 5 anos, mas está longe de ser quem mais demite entre grandes do Brasil

play
Bombas e água para despachar a multidão: torcida do Corinthians protesta fora da Neo Química Arena (1:31)

Corinthians foi derrotado pelo Palmeiras por 2 a 0 e demitiu o técnico Vagner Mancini (1:31)

A demissão de Vagner Mancini, após derrota por 2 a 0 para o Palmeiras, na semifinal do Campeonato Paulista, obriga o Corinthians a ir atrás de um novo treinador antes do começo do Campeonato Brasileiro, daqui duas semanas.

Quem assumir será o 9º comandante desde que o Timão perdeu Tite, em junho de 2016, para a seleção brasileira. Uma alta rotatividade para quem praticamente não mudou de técnico entre 2008 e 2016, mas que mal se compara a outros clubes do país.

Entre os chamados 12 grandes do Brasil, sete tiveram mais técnicos que o Corinthians nos últimos cinco anos. Os líderes são Botafogo e Vasco, com 12 comandantes cada um (veja a lista abaixo).

Logo atrás aparecem Internacional e Atlético-MG, com 11 técnicos cada. Cruzeiro, Flamengo, Santos e São Paulo tiveram nove treinadores no mesmo período.

Só aí aparece o Corinthians, empatado com Fluminense e Palmeiras, com oito. O "lanterna" desse ranking é o Grêmio, que, desde junho de 2016, só teve três nomes no comando: Roger Machado, Renato Gaúcho e agora Tiago Nunes.

Vale ressaltar que o levantamento conta todas as passagens de um mesmo técnico. O Corinthians, por exemplo, teve Fábio Carille em duas oportunidades, então é contabilizado como dois trabalhos.

O mesmo acontece para Alberto Valentim e Eduardo Barroca no Botafogo, Jorginho e Vanderlei Luxemburgo no Vasco, Cuca no Santos e no Palmeiras.

Veja todos os técnicos dos grandes do Brasil desde junho de 2016:

Botafogo: 12

Ricardo Gomes, Jair Ventura, Felipe Conceição, Alberto Valentim (2 vezes), Marcos Paquetá, Zé Ricardo, Eduardo Barroca (2 vezes), Paulo Autuori, Ramon Diaz e Marcelo Chamusca

Vasco: 12

Jorginho (2 vezes), Cristovão Borges, Milton Mendes, Zé Ricardo, Alberto Valentim, Vanderlei Luxemburgo, Abel Braga, Ramon Menezes, Ricardo Sá Pinto e Marcelo Cabo

Internacional: 11

Argel Fucks, Falcão, Celso Roth, Lisca, Antônio Carlos Zago, Guto Ferreira, Odair Hellmann, Zé Ricardo, Eduardo Coudet, Abel Braga e Miguel Ángel Ramirez

Atlético-MG: 11

Marcelo Oliveira, Roger Machado, Rogério Micale, Oswaldo de Oliveira, Thiago Larghi, Levir Culpi, Rodrigo Santana, Vagner Mancini, Rafael Dudamel, Jorge Sampaoli e Cuca

Cruzeiro: 9

Paulo Bento, Mano Menezes, Rogério Ceni, Abel Braga, Adilson Batista, Enderson Moreira, Ney Franco, Luiz Felipe Scolari e Felipe Conceição

Flamengo: 9

Zé Ricardo, Reinaldo Rueda, Paulo César Carpegiani, Maurício Barbieri, Dorival Júnior, Abel Braga, Jorge Jesus, Domènec Torrent e Rogério Ceni

Santos: 9

Dorival Júnior, Levir Culpi, Jair Ventura, Cuca (2 vezes), Jorge Sampaoli, Jesualdo Ferreira, Ariel Holan e Fernando Diniz

São Paulo: 9

Edgardo Bauza, Ricardo Gomes, Rogério Ceni, Dorival Júnior, André Jardine, Diego Aguirre, Cuca, Fernando Diniz e Hernán Crespo

Corinthians: 8

Cristovão Borges, Oswaldo de Oliveira, Fábio Carille (2 vezes), Osmar Loss, Jair Ventura, Tiago Nunes e Vagner Mancini

Palmeiras: 8

Cuca (2 vezes), Eduardo Baptista, Roger Machado, Luiz Felipe Scolari, Mano Menezes, Vanderlei Luxemburgo e Abel Ferreira

Fluminense: 8

Levir Culpi, Abel Braga, Marcelo Oliveira, Fernando Diniz, Oswaldo de Oliveira, Odair Hellmann, Marcão e Roger Machado

Grêmio: 3

Roger Machado, Renato Gaúcho e Tiago Nunes