<
>

Botafogo: campeão da Libertadores em 2025 e até parceria com City: site revela planos de S/A

play
Torcedor fanático do Botafogo, Edson Barboza fala sobre paixão pelo clube: 'Quanto mais eu sofro, mais eu gosto' (2:22)

Lutador concedeu entrevista exclusiva ao ESPN.com.br (2:22)

O Botafogo apresentou, nesta semana, ao Conselho Deliberativo uma carta para que o projeto da S/A avance. Por meio do presidente Durcesio Mello, o Glorioso planeja a votação da meta para tornar o clube uma empresa.

Ao todo, foram duas apresentações, em que o Ge teve acesso. As intenções são as mesmas que o antigo projeto proposto por Laércio Paiva. Agora tocado pelo economista Gustavo Magalhães, a S/A é assinada pela Áureo Investimentos e planeja captar investimentos para o futebol e renegociar as dívidas.

Veja abaixo os modelos de apresentação:

Modelo 1 – Captação inicial de R$ 350 milhões (R$ 163 milhões para pagamento de dívidas e R$ 187 milhões para investimentos)

Modelo 2 – Captação inicial de R$ 550 milhões (R$ 150 milhões para pagamento de dívidas e R$ 400 milhões para investimentos)

As duas apresentações foram feitas em inglês. O projeto coordenado por Gustavo Magalhães tem a intenção de captar capital estrangeiro. De acordo com o Ge, trabalha-se com a possibilidade de abrir negociação com o Manchester City, que tem 11 clubes adquiridos em diversos países.

play
7:33

A história da única brasileira nos Jogos Olímpicos de Tóquio 64 que agora vai ganhar homenagem no Botafogo

Uma das maiores esportistas da história do Brasil, Aída dos Santos está com 84 anos

O projeto foi feito antes do rebaixamento do clube para a Série B de 2021. Contava-se com, no mínimo, o vice no Campeonato Carioca e um 14º lugar no Campeonato Brasileiro.

A curto prazo, os objetivos também são bastante otimistas. Conta-se, por exemplo, com os títulos do Campeonato Brasileiro, em 2026 e 2030, da Conmebol Libertadores, em 2025 e 2030, da Copa do Brasil, em 2026, e semifinalista da Copa Sul-Americana em 2023.

No aspecto financeiro, de acordo com a projeção feita a partir do sucesso esportivo do clube e da venda de jogadores, até 2025, a S/A arrecadaria cerca de R$ 520 milhões. Em 2030, esse valor poderia chegar a R$ 563 milhões.

No entanto, de acordo com o Ge, os projetos atuais têm menos força que os antecessores. As perspectivas financeiras e esportivas são consideradas difíceis de serem atingidas e há também receio com a renegociação das dívidas do clube com os credores.