<
>

Paulistão: São Paulo foca em 'Copa' particular para tentar o que não acontece desde Santos de Neymar

Pouco mais de 48 horas depois de empatar com o Rentistas, na Conmebol Libertadores, o São Paulo faz a primeira partida decisiva para valer da temporada 2021. O Tricolor enfrenta a Ferroviária nesta sexta-feira (14), às 21h30 (de Brasília), no Morumbi, pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Quem perder estará eliminado.

Por tratar o Estadual como sua "Copa do Mundo", expressão usada pelos dirigentes desde o início do torneio e que mostra a importância dada à competição, o São Paulo poupou o time considerado titular para atuar esta noite.

Quem for a campo terá o peso de validar o planejamento, com a confirmação da vaga na semifinal, e também lutar contra a história recente do Paulista, que não é das mais genorosas com quem, como o Tricolor, fecha a primeira fase com a melhor campanha.

A última vez que o melhor time da fase inicial levou o título paulista foi em 2010. O Santos dirigido por Dorival Júnior e liderado pelo trio Paulo Henrique Ganso, Robinho e Neymar avançou em primeiro lugar, depois eliminou o São Paulo na semifinal e ergueu a taça contra o Santo André, no Pacaembu.

Faz tanto tempo que o regulamento era até diferente: uma primeira fase com 20 times, em que cada um jogava 19 partidas e os quatro melhores classificavam-se às semifinais. Para ser campeão paulista em 2010, o Santos atuou 23 vezes.

De lá para cá, todos que avançaram em primeiro lugar geral no Paulistão ficaram sem o troféu. Veja abaixo todas as campanhas:

2011 - São Paulo, 41 pontos (eliminado na semifinal para o Santos)

2012 - Corinthians, 46 pontos (eliminado nas quartas para a Ponte Preta)

2013 - São Paulo, 41 pontos (eliminado na semifinal para o Corinthians)

2014 - Santos, 36 pontos (perdeu a final para o Ituano)

2015 - Corinthians, 37 pontos (eliminado na semifinal para o Palmeiras)

2016 - Corinthians, 35 pontos (eliminado na semifinal para o Audax)

2017 - Palmeiras, 25 pontos (eliminado na semifinal para a Ponte Preta)

2018 - Palmeiras, 26 pontos (perdeu a final para o Corinthians)

2019 - Red Bull Bragantino, 27 pontos (eliminado nas quartas para o Santos)

2020 - Red Bull Bragantino, 23 pontos (eliminado nas quartas para o Corinthians)

O São Paulo avançou no Paulistão com 75% de aproveitamento, ao somar 27 pontos, dois acima do Corinthians e seis à frente do Palmeiras. O time de Hernán Crespo tem o melhor ataque (28 gols) e a segunda melhor defesa (9, atrás do Bragantino, com 7).

Trunfos para não deixar essa campanha acabar tão cedo. Será suficiente para enfrentar a "maldição" de quem é líder do Estadual?