<
>

Cicinho relembra quando São Paulo 'salvou' rival de queda: 'A gente tinha prazer em bater no Corinthians, não perdia'

Ex-lateral do São Paulo, Cicinho relembrou do seu primeiro ano no clube, em 2004, quando no Campeonato Paulista a vitória do time sobre o Juventus evitou o rebaixamento do Corinthians no Estadual na última rodada.

No programa "Arena SBT", o ex-lateral direito foi perguntado se havia ficado bravo com Grafite, autor dos dois gols da vitória sobre o Juventus.

"Não, óbvio que não (fiquei bravo). Nós somos profissionais, nós tínhamos prazer em bater no Corinthians, nós não perdíamos nunca. Nós estávamos numa época que não tinha pandemia, era Morumbi e Pacaembu lotado pra ver vocês (se referindo a Emerson Sheik) apanharem. Caiu (Daniel) Passarella, derrubava todo mundo", disse Cicinho.

Neste ano, o Corinthians viveu uma situação similar, já que a vitória do time sobre o Novorizontino no fim de semana ajudou o Palmeiras a se classificar às quartas no Paulista na última rodada.

Entre 2003 e 2007, o Corinthians ficou em uma sequência de 13 jogos sem vencer o São Paulo, com 8 derrotas e 5 empates, com direito a uma goleada por 5 a 1 no Pacaembu em 2005, com gol de Cicinho.

Neste período sem vencer o São Paulo, o Corinthians ainda demitiu seis técnicos logo depois de derrotas para o rival no clássico: Júnior, Juninho Fonseca, Tite, Daniel Passarella, Antônio Lopez e Ademar Braga.