<
>

Paulistão: Mancini reencontra Roger, que o fez sonhar com Libertadores, mas terminar rebaixado em 2010

play
Corinthians x Inter de Limeira: Gustavo Zupak projeta duelo das quartas de final do Campeonato Paulista (2:00)

Equipes se enfrentam nesta terça-feira, às 16h00, na Neo Química Arena (2:00)

Vagner Mancini e Roger são dois dos envolvidos na abertura das quartas de final do Campeonato Paulista nesta terça-feira (10), na Neo Química Arena.

Hoje adversários, o técnico do Corinthians e o atacante da Inter de Limeira já estiveram lado a lado há mais de uma década, em uma campanha que não acabou nada bem.

Ambos fizeram parte do elenco do Guarani em 2010, na volta do tradicional time de Campinas à primeira divisão do Campeonato Brasileiro. É, até hoje, a última participação do Bugre na Série A, já que o clube acabou rebaixado, ainda que em algum momento tenha sonhado com um desfecho melhor.

Com Mancini no comando e Roger em grande fase, o Guarani surpreendeu o Brasil ao perder só um dos primeiros sete jogos e entrar na pausa para a Copa do Mundo na beira da zona da Conmebol Libertadores, em quinto lugar.

O problema é que a parada do calendário atrapalhou todo o planejamento. Artilheiro do Brasileirão, com seis gols, Roger trocou o Guarani pelo Kashiwa Reysol, do Japão, em uma transferência no valor de US$ 1 milhão.

A saída do atacante, que vivia grande fase e aos poucos conquistava seu espaço no maior rival da Ponte Preta, bagunçou o Guarani, que nunca mais repetiu a sequência de bons resultados de antes do Mundial.

O Bugre acabou rebaixado naquele Brasileiro, com a terceira pior campanha, acima só de Goiás e Grêmio Prudente. Foi o primeiro descenso de Vagner Mancini, que, apesar dos resultados, seguiu a campanha inteira no Brinco de Ouro.

Técnico e jogador voltaram a trabalhar juntos em 2011, no Ceará, e depois em 2013, no Athletico-PR. Antes do Guarani, ainda haviam feito parceria no Vitória, em 2009.

Agora, cada um defenderá seu lado no duelo que vale a primeira vaga na semifinal do Paulistão. Mancini chega respaldado pela segunda melhor campanha da fase de grupos, enquanto Roger, aos 36 anos, lidera um time jovem e que busca surpreender um favorito.