<
>

Manchester City pode ultrapassar marca do Chelsea nos primeiros 13 anos de investimentos, mas ainda sofre fora da Inglaterra

play
Chelsea e Manchester City farão a 3ª final inglesa de Champions da história; relembre as outras duas (2:00)

Duelo entre os dois times será no dia 29 de maio (2:00)

Manchester City e Chelsea confirmaram, no meio de semana, suas vagas na final da Champions League, em 26 de maio. Antes disso, porém, as equipes se enfrentam na Premier League, com duelo valendo taça para o time de Guardiola.

Neste sábado (8), no Etihad Stadium, as duas equipes farão ‘tira-teima’ da final europeia, a partir de 13h30 (de Brasília), com transmissão ao vivo e exclusiva da ESPN Brasil e do ESPN App.

Caso confirme o título inglês, o Manchester City conseguirá ultrapassar uma marca do Chelsea: o número de títulos no mesmo período inicial após a chegada do seu novo dono.

Nos Blues, Roman Abramovich chegou em junho de 2003, enquanto Mansour bin Zayed chegou aos citizens em setembro de 2008, completando 13 temporadas com o clube.

Nos primeiros 13 anos, o Chelsea conquistou, ao todo, 15 títulos oficiais, enquanto o City pode chegar ao seu 16° troféu confirmando o favoritismo na Premier League.

Ao todo, o City já conquistou quatro vezes o Campeonato Inglês, duas Copas da Inglaterra, seis Copas da Liga e três Supercopas.

O Chelsea, até o final da temporada 2015/16, tinha quatro Premier Leagues, quatro FA Cups, três Copas da Liga e duas Supercopas, tendo como diferencial uma conquista da Champions League e uma da Europa League.

Este é o diferencial, inclusive, que os citizens buscam. Depois de muitas frustrações na Liga dos Campeões, o time conseguiu se classificar para a final pela primeira vez. Antes de ficar com a orelhuda, os Blues passaram pela decisão e foram derrotados pelo Manchester United, em 2008.

Outra diferença é que, ganhando a Champions nesta temporada ou depois, o City terá precisado de mais tempo do que os rivais para ter o troféu. O time londrino o conquistou nove anos após a chegada do aporte de Abramovich.