<
>

Mulher que 'salvou' Real Madrid em eleição diz que nem sabia que substituiria Marcelo e revela reação do brasileiro

Convocado para ser mesário pela Junta Eleitoral Espanhola nas eleições para a Assembleia de Madri, Marcelo conseguiu ser liberado e estará em campo nesta quarta-feira (5) na partida decisiva contra o Chelsea pela semifinal da Champions League. Isso porque uma mulher, que era sua suplente, se ofereceu para ficar em seu lugar.

O jogador se apresentou para o trabalho como primeiro suplente no colégio eleitoral Liceu Europeu de La Moraleja. Como o mesário titular não compareceu, Marcelo, primeiro suplente, teria que ficar em seu lugar. Foi então que a segunda suplente se ofereceu para substituí-lo.

Cristina é torcedora declarada do Real Madrid e disse que se apresentou ao colégio eleitoral sem nem saber que substituiria o lateral do seu time.

''Claro (que faria isso por qualquer pessoa), eu não sabia que ia substituir o Marcelo. Quando eu o vi, eu disse: esse homem tem que estar em Londres para jogar contra o Chelsea. Em casa somos muito madridistas e sabemos de tudo'', disse em entrevista ao programa de rádio espanhol El Larguero.

Anteriormente o Real Madrid e o próprio lateral haviam tentado uma liberação, mas não tiveram sucesso. Dessa forma, caso o jogador faltasse ao trabalho de mesário, poderia pagar uma multa ou até mesmo ser detido.

A mulher contou reação do brasileiro ao saber que ela o substituiria e que assim, ele poderia se juntar à delegação do time para viajar para Londres para a partida de volta da semifinal da Champions.

''Ele só me agradecia. Falava 'obrigado' e 'obrigado'. O coitado estava muito nervoso porque viu que era obrigado a ficar ali e não era onde realmente ele queria estar'', contou Cristina.

O brasileiro é considerado peça principal pelo técnico Zinedine Zidane no duelo contra o Chelsea, nesta quarta-feira, em Stamford Bridge. No jogo de ida, na semana passada em Madri, os times empataram em 1 a 1.