<
>

Grêmio decide encerrar negociações por Douglas Costa, e presidente revela o motivo: 'Mínima expectativa de bancar um jogador deste porte'

play
'Carreira extraordinária': Tiago Nunes revela conversa com Diego Souza e elogia artilheiro do Grêmio na temporada (1:01)

Técnico concedeu entrevista após a vitória do Grêmio por 2 a 1 sobre o Caxias; atacante marcou os dois gols do Tricolor (1:01)

O Grêmio decidiu encerrar as negociações pelo meia-atacante Douglas Costa. As informações são do repórter Vagner Martins, da "Bandeirantes", e foram trazidas nesta terça-feira (4). Presidente do clube gaúcho, Romildo Bolzan Jr., também confirmou a desistência na contratação, em entrevista à "Rádio Bandeirantes".

"Este jogador não chegaria rapidamente no Grêmio, só chegaria numa situação mais adiante, após esta fase de pré-Libertadores. Se o Grêmio tivesse passado, o Grêmio poderia estar com alguns projetos mais arrojados, no momento que não passou, o Grêmio restringiu muito e nivelou muito a sua responsabilidade técnica, de futebol e financeira e refez a sua programação. No momento, posso te dizer que não temos nenhuma negociação com o Douglas Costa, embora seja um jogador querido, formado no Grêmio e tudo mais", começou por dizer.

"É um jogador que, se tivesse as condições de contratação dentro do padrão do clube, serviria com o maior prazer, com a maior festa. Mas neste momento, por conta desta situação nova, que o Grêmio vive em uma disputa de Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Sul-Americana e Campeonato Gaúcho, nós não temos a mínima expectativa de bancar um jogador deste porte", finalizou.

Ainda segundo Vagner Martins, a desistência do clube gaúcho na negociação se deu pelos altos valores exigidos pelo jogador da Juventus. Para voltar para o futebol brasileiro, Douglas Costa pediu um salário de R$ 2 milhões mensais. O Grêmio ofereceu R$ 1,2 milhão, mas não houve acordo pela redução do valor.

Apesar da saída do Grêmio das negociações, outros clubes ainda têm interesse no atleta de 30 anos, segundo o jornalista da "Bandeirantes": uma equipe de Dubai, no Oriente Médio, e o Atlético de Madrid.