<
>

Taison revela propostas de fora do Brasil, mas conta como até brigou na Ucrânia e teve ajuda de ídolos para voltar ao Inter

play
Taison fala da honra de vestir a camisa 10 de D'Alessandro e comenta: 'Não posso me colocar como ele e Fernandão' (1:43)

Atacante foi apresentado no clube gaúcho nesta sexta-feira após se desligar do Shakhtar (1:43)

Antigo sonho da torcida do Internacional, o meia-atacante Taison foi finalmente apresentado como novo reforço do Colorado pelos próximos dois anos. Mesmo com 33 anos, o atleta mostrou 'disposição de garoto' ao se mostrar pronto à comissão técnica e com 'vontade de vencer' novamente com a camisa do Internacional.

Mesmo sendo torcedor do Colorado desde criança e com o sonho de retornar ao Inter, Taison foi alvo do mercado internacional antes da vinda ao Brasil, mas deixou claro que precisou até mesmo brigar na Ucrânia para conseguir vestir a camisa branca e vermelha novamente.

"Queria agradecer a diretoria do Inter pelo meu retorno e agradecer aos torcedores que tiveram a paciência de me esperar. Nomes como Bolívar, D'Alessandro me ajudaram demais. Volto bem condicionado, feliz, volto para conquistar coisas grandes, o Inter é grande, com uma torcida grande e para ganhar coisas grandes".

"Os dois lados quiseram demais. Incomodei demais com mensagens ao presidente. Vamos acertar isso logo, por favor. Infelizmente eu tive uma discussão por lá, mas que foi apagada pela minha saída. Estou feliz pela minha saída, não vim a passeio, vim para trabalhar. Vim para mostrar todo o trabalho que fizeram para eu voltar. Foi essa camisa que me fez alcançar coisas muito distantes das quais eu sonhei. Eu só queria vestir a camisa do Inter, mas consegui muito mais. Tenho uma gratidão enorme pelo clube, até sem palavras para explicar", contou Taison.

play
1:05

Taison destaca grupo do Inter, fome por títulos e diz: 'Ser colorado é conquistar'

Atacante foi apresentado no clube gaúcho nesta sexta-feira após se desligar do Shakhtar

Agora camisa 10 do Inter, o multicampeão pelo Shakhtar Donetsk admitiu que telefonou para Andrés D'Alessandro, ex-camisa 10 do Colorado e ídolo do clube, para receber a 'benção' do argentino.

"Falei por telefone com o D'Alessandro, me parabenizou, ele me deu permissão para vestir a 10, ele me liberou. E estou muito feliz de estar aqui, de voltar ao meu clube, de poder trazer alegrias à torcida, foi muito difícil. O povo da Ucrânia é difícil em negociações. Mas estou por aqui e para brigar pelo meu espaço".

play
1:18

Taison lamenta como terminou passagem pelo Shakhtar e brinca sobre retorno ao Inter: 'Incomodei demais o presidente com mensagens'

Atacante foi apresentado no clube gaúcho nesta sexta-feira após se desligar do Shakhtar

Apesar de toda a animação, Taison ainda não tem data para reestrear com a camisa do Internacional e descartou entrar em campo neste final de semana diante do Esportivo, pelo Campeonato Gaúcho.

"Contra o Esportivo ainda não. Cheguei ontem de noite, treinei hoje cedo, fiz os testes, vinha treinando lá, estou me sentindo muito bem. Minha escalação não depende de mim, isso é com o técnico Estou à disposição. Pretendo estrear logo, estar dentro de campo", finalizou.