<
>

Após protestos de torcida, Chelsea segue rivais ingleses e confirma oficialmente saída da Superliga

O que era esperado se confirmou. O Chelsea divulgou sua saída da Superliga europeia de forma oficial, se juntando aos rivais Manchester United, Manchester City, Liverpool, Arsenal e Tottenham.

Os Blues haviam sido os primeiros a se movimentarem por uma saída da corporação depois dos protestos que ocorreram nos arredores do Stamford Bridge, nesta terça-feira (20).

O fato, somado à pressão de alguns patrocinadores, fez com que os seis gigantes da Inglaterra começassem a anunciar que iniciarão os procedimentos legais para deixar a nova corporação.

Dos 12 fundadores, portanto, restam somente o trio espanhol (Real Madrid, Barcelona e Atlético de Madrid) e o trio italiano (Milan, Juventus e Inter de Milão).

Mais times, porém, devem desistir da Superliga, após vários protestos feitos por torcedores nesta terça-feira, principalmente na Inglaterra.

O turbilhão causado pelo anúncio da competição, no último domingo, também provocou importantes mudanças nos bastidores dos gigantes europeus.

Nesta terça, por exemplo, o vice-presidente de futebol do Manchester United, Ed Woodward, anunciou que deixará o cargo após oito anos.