<
>

Chelsea: manifestação da torcida contra Superliga leva multidão ao Stamford Bridge, e Cech, ídolo do clube, faz 'apelo' aos torcedores

Nesta terça-feira (20) muitos torcedores do Chelsea foram até a porta do Stamford Bridge, em Londres, protestar contra a participação dos Blues na Superliga. Segundo a polícia local, cerca de 1.500 pessoas se dirigiram até o local, e sobrou até para o ex-goleiro e ídolo do clube Petr Cech, que fez um apelo para alguns dos presentes.

Entre os 12 clubes que confirmaram participação na liga independente europeia, o Chelsea foi bastante criticado pelos seus torcedores. Na manifestação, muitos deles carregavam cartazes com críticas à diretoria do clube londrino, em especial ao dono do time, Roman Abramovich.

"Não somos mais o Chelsea", este foi um dos gritos entoados pela torcida em frente ao estádio.

Além do Chelsea, outros cinco clubes ingleses também disputarão a a Superliga: Arsenal, Tottenham, Manchester City, Manchester United e Liverpool.

Nesta terça, os Blues entram em campo no estádio pela Premier League, contra o Brighton, pela rodada 32 da competição, e por conta disso, houve tentativa dos torcedores de impedir que o ônibus com a delegação do clube entrasse no Stamford Bridge.

Foi então que Petr Cech, atual diretor técnico do Chelsea, desceu do ônibus e fez um apelo para que os torcedores deixassem o veículo entrar no estádio para a partida. Depois do pedido, o caminho foi liberado.

Houve também um momento em que os torcedores presentes no local comemoraram. Isso porque, segundo notícias da imprensa local, o Chelsea vai deixar a Superliga. E foi aí que muitos comemoraram a reviravolta.