<
>

Desafeto de Mourinho no Tottenham chega ao CT rindo, ironiza demissão e pede para ser reintegrado ao time

play
Mourinho, demitido do Tottenham, mostra porção de repórteres em sua casa: 'Essa é minha vida' (0:07)

Treinador brincou em suas redes sociais: 'Até meu amigo Gary está me perturbando' (0:07)

Horas após José Mourinho ser demitido como técnico do Tottenham, o lateral esquerdo Danny Rose retornou ao CT do clube com um sorriso no rosto e até ironizou a saída do técnico português, com quem ele não se dava bem e chegou até a rebaixá-lo para o time sub-23

Segundo a Sky Sports, Rose reapareceu no CT dos Spurs e, vendo a porta do local lotada de repórteres, perguntou, rindo 'O que vocês estão fazendo aqui?', antes de retornar para o carro e adentrar o local.

Os Spurs anunciaram a decisão menos de 12 horas após a confirmação de que serão membros fundadores de uma nova Superliga Europeia.

“José e sua equipe técnica estiveram conosco em alguns dos momentos mais difíceis como clube. José é um verdadeiro profissional que demonstrou enorme resistência durante a pandemia”.

“A nível pessoal, gostei de trabalhar com ele e lamento que as coisas não tenham corrido como ambos imaginávamos. Ele será sempre bem-vindo aqui e gostaríamos de agradecer a ele e à sua equipa técnica pela sua contribuição”, escreveu Daniel Levy, presidente do Tottenham.

Rose não jogou pelo Tottenham na atual temporada e atuou pouco desde a chegada de Mourinho ao clube. O jogador de 30 anos chegou a ser emprestado ao Newcastle em 2019-20.

Segundo o jornal "Telegraph", Rose pediu ao técnico interino dos Spurs, Ryan Mason, para ser reintegrado.

No documentário "All or Nothing", que retratou a temporada 19-20 do Tottenham, Rose foi visto reclamando da falta de partidas.

"Outras pessoas fazem m*** nos treinos, m*** nos jogos e estão de titulares e relacionados para todas as partidas".

O contrato de Rose com o Tottenham se encerra ao fim desta temporada.

O Tottenham está em sétimo lugar na Premier League, cinco pontos atrás do G4, e enfrentará o Manchester City na final da Copa da Liga Inglesa no próximo domingo.

Mourinho havia perdido 13 jogos em todas as competições nesta temporada, mais do que qualquer outro em sua carreira de técnico, e fontes disseram à ESPN que vários jogadores do elenco ficaram frustrados com a disposição do técnico de criticar publicamente os atletas após as derrotas.

O português de 58 anos sucedeu a Mauricio Pochettino em novembro de 2019 com o objetivo específico de manter o clube disputando a Uefa Champions League.

Mourinho deu sinais de sentir a tensão durante as respostas a repórteres em coletivas de imprensa recentemente, mas fontes afirmam que ele acreditava que vencer o City neste fim de semana e entregar o primeiro troféu do clube desde 2008 lhe daria tempo.

A ESPN informou em 19 de fevereiro que o Tottenham queria esperar até o final da temporada antes de determinar o destino de Mourinho, principalmente para esclarecer em qual competição europeia o clube jogaria na próxima temporada.

O clube confirmou que o técnico Ryan Mason vai assumir o comando do treinamento na segunda-feira. Fontes disseram à ESPN que Mason e Chris Powell provavelmente serão nomeados provisoriamente até o final da temporada, quando a busca por um novo comandante começa.