<
>

Santos joga mal e é atropelado pela Ponte Preta em Campinas

Nesta sexta-feira, o Santos visitou a Ponte Preta e teve atuação ruim, sendo derrotado por 3 a 0, no Moisés Lucarelli, em partida válida pela quinta rodada do Campeonato Paulista. Os gols da Macaca, marcados por João Veras, duas vezes, e Moisés, saíram ainda na etapa inicial.

O Santos não viu a cor da bola no primeiro tempo. Perdido nos encaixes e deixando muitos espaços nas costas da zaga, o time de Holan sofreu muito no contra-ataque e viu a Ponte Preta marcar três gols. Na segunda etapa, o Peixe teve o domínio na posse, mas levou perigo apenas em duas cobranças de falta.

Com a derrota, o Santos estacionou nos seis pontos, na segunda colocação do grupo D. O próximo jogo da equipe é contra a Inter de Limeira, na domingo, às 20h, na Vila Belmiro. Enquanto isso, a Ponte Preta chegou aos sete pontos, na terceira posição do grupo B. O próximo compromisso do time é contra o RB Bragantino, na segunda-feira, às 20h, fora de casa.

O jogo – A Ponte Preta tomou a iniciativa e teve a primeira chegada com perigo. Apodi foi acionado pela direita e tocou para João Veras, que chutou travado. A bola passou rente à trave. Aos oito minutos, a Macaca abriu o placar. Moisés avançou com velocidade pela esquerda e cruzou rasteiro. John rebateu mal a bola para dentro da área, e João Veras mostrou oportunismo para marcar.

O Santos teve a posse de bola em sequência, mas encontrou dificuldade para criar. A Ponte Preta voltou a assustar, com Niltinho. Ele recebeu belo lançamento de Camilo, saiu na cara de John e parou em boa defesa do goleiro do Peixe. Aos 32 minutos, Camilo foi acionado pela esquerda e tocou para o meio da área. A zaga do Peixe não conseguiu cortar, e João Veras fez o seu segundo gol no jogo.

Um minuto depois, a Macaca chegou ao terceiro. Niltinho foi preciso e lançou Moisés em profundidade, e o atacante não desperdiçou, finalizando na saída de John. O Santos foi para o intervalo sem chutar uma vez com perigo ao gol defendido por Ygor.

Segundo tempo

Holan promoveu três mexidas no intervalo, colocando Pará, Lucas Lourenço e Marinho na equipe. Na primeira chance do time, Lucas Lourenço bateu falta pela esquerda e exigiu defesa de Ygor. Mesmo tendo o domínio da bola, o Santos teve uma posse estéril, com muita dificuldade para invadir a área e levar perigo.

Em nova cobrança de falta, desta vez pela direita, Marinho bateu forte, e o goleiro da Macaca teve que saltar para espalmar. A Ponte Preta chegou em duas escapadas: Paulo Sérgio finalizou de fora da área à esquerda do gol, e Barreto tentou de cavadinha e parou em John. O último lance de perigo do Santos veio em um cabeceio de Luan Peres, em um jogo de futebol pobre do time de Holan.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA 3 X 0 SANTOS

Data: 16 de abril de 2021 (sexta-feira)

Horário: 20h (de Brasília)

Local: Moisés Lucarelli, em Campinas-SP

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Rafael Tadeu de Souza

VAR: José Claudio Rocha Filho

Cartões amarelos: Yuri (Ponte Preta); Balieiro, Kevin Malthus, Marcos Leonardo (Santos)

GOLS:

Ponte Preta: João Veras (oito e 32 minutos do 1º tempo), Moisés (33 minutos do 1º tempo)

PONTE PRETA: Ygor Vinhas, Apodi, Luizão, Ruan Renato e Yuri; Barreto e Dawhan (Léo Naldi); Niltinho (Pedrinho), Camilo (Renan Mota) e Moisés; João Veras (Paulo Sérgio).

Técnico: Fábio Moreno

SANTOS: John, Balieiro (Pará), Kaiky, Luan Peres e Copete; Kevin Malthus, Ivonei (Lucas Lourenço) e Gabriel Pirani (Jean Mota); Ângelo (Marinho), Lucas Braga e Kaio Jorge (Marcos Leonardo)

Técnico: Ariel Holan