<
>

Por que Diego Alves usou uniforme do Flamengo antigo por três anos e agora decidiu deixar de lado por motivo especial

play
Bruno Henrique relembra declaração de Felipe Melo durante preleção do Fla: 'Vamos fazer o que a gente sempre fez, entrar dentro dos caras' (0:29)

Atacante do time carioca destacou que momento foi 'um grande fator' para se impor sobre o Palmeiras na Supercopa (0:29)

Diego Alves foi o grande herói da conquista da Supercopa do Brasil sobre o Palmeiras. Na sua especialidade, o goleiro defendeu três cobranças e faturou mais um caneco no clube carioca. E a superstição do herói com a camisa que o acompanha desde 2018 chegará ao fim: a vestimenta será aposentada.

Desde o lançamento há três anos, a ‘Amarelinha’, como chama o próprio camisa 1, rompeu barreiras e, com muita luta e pedido do camisa 1, ficou no uniforme de jogo do Flamengo durante quatro temporadas. Só que, em breve, deixará de ser utilizada a pedido do próprio goleiro. A tendência é de que a blusa, que também é marcante pela despedida de Júlio Cesar do clube, vá para o museu na Gávea.

Diego Alves tem um carinho especial pelo uniforme que o consagrou na meta rubro-negra. Depois de um começo marcado por lesões em momentos cruciais, como na reta final da temporada 2017, e o afastamento após atrito com Dorival Junior, no fim de 2018, o goleiro se reencontrou no clube. E sempre com a camisa amarela no corpo.

Capitão da equipe ao lado de Diego e Everton Ribeiro, é um dos líderes do elenco rubro-negro. Neste período de sucesso do Flamengo, conquistou oito canecos. Os mais marcantes, como a final da Libertadores contra o River Plate, em 2019, e a conquista da Supercopa no último domingo, com Diego Alves sendo protagonista, marcaram a trajetória do goleiro rubro-negro.

play
0:47

'É só o começo': de Diego Alves a Rogério Ceni, as conversas de campeões do Flamengo nos abraços após título sobre Palmeiras

Fla TV trouxe os bastidores do que aconteceu logo após o fim da disputa dos pênaltis, ainda no gramado

A camisa amarela é muito tradicional no clube. Raul, ídolo da geração de ouro do Flamengo, também utilizava o uniforme amarelo e não abria mão da cor. Segundo ele, dava sorte. Diego Alves, referência no século XXI, seguiu o mesmo caminho do ‘Velho’. Com títulos e também, é claro, com a camisa amarela o acompanhando.

Confira alguns trechos da entrevista exclusiva com Diego Alves.