<
>

Wagner Ribeiro crava PSG campeão da Champions League e diz: 'Neymar será Bola de Ouro'

play
Talento ou sorte? Gol de Mbappé contra o Bayern gera discussão entre Pedro Ivo e Sormani no BB Debate; veja (3:06)

O apresentador William Tavares precisou encerrar o debate (3:06)

Umas das grandes prioridades do Paris Saint-Germain nesta temporada é finalmente conquistar a Uefa Champions League. Fora dos gramados, no entanto, as atenções estão voltadas para as renovações de contrato com Neymar e Kylian Mbappé. Mas as preocupações sobre o brasileiro podem acabar em breve.

Uma das pessoas mais influentes durante um tempo da carreira do camisa 10 parisiense, Wagner Ribeiro se mostrou otimista sobre a permanência do jogador na França e afirmou que o craque vai realizar o sonho de carreira em Paris: ganhar a Bola de Ouro.

Em entrevista ao jornal francês L’Equipe, o antigo empresário de Neymar disse que o PSG será o vencedor da Champions League, o que fará com que o brasileiro fature o prêmio individual.

“Ele está feliz lá. Nenhum clube do mundo pode oferecer o que o PSG oferece. Só eles podem pagar Neymar. O Real Madrid tem problemas financeiros. O Barcelona? Está ainda pior. Nem na Itália, nem no United ou City, acho que não”, disse o agente.

play
2:10

Zinho coloca Mbappé acima de Neymar atualmente: 'Se concentra e se prepara melhor para todos os jogos, não só para a Champinos'

No BB Debate, William Tavares perguntou quem é o 'rei do PSG', e Zinho respondeu Mbappé

“Em Paris ele vive bem e joga em uma equipe muito boa. Nesta temporada eles vão ganhar a Champions League e Neymar será a Bola de Ouro”.

A permanência do brasileiro tem sido alvo de uma 'guerra de informações' entre as imprensas francesa e espanhola.

Na última semana a rede de televisão Telefoot rebateu o jornal catalão Ara, que havia publicado que o camisa 10 interrompeu negociações com o Paris Saint-Germain e se ofereceu novamente ao Barcelona.

Segundo a Telefoot, Neymar está finalizando um novo contrato com o PSG, já que esse se encerra na metade de 2022, até a temporada de 2026. O brasileiro estaria preferindo a segurança financeira na França, que na atual situação é um dos poucos clubes no mundo onde não teria que baixar seu salário.

Segundo o Ara, André Cury, o empresário e ex-olhero do Barcelona, que é próximo de Neymar, surpreendeu ao afirmar em uma entrevista concedida na Argentina que o atacante e Messi voltariam a jogar juntos, "mas não será no PSG, e sim no Barça".

A afirmação de Cury não foi comentada no Camp Nou, mas meses antes, durante a campanha eleitoral, Joan Laporta não fechou nenhuma porta para o brasileiro voltar e se reencontrar com seu antigo colega.

A informação do diário catalão, que não foi confirmada à ESPN pelo clube, aponta que Neymar mantinha a confiança de receber Messi no PSG quando a relação do argentino com o Barça parecia totalmente estremecida - especialmente no fim da temporada passada.

Porém, nos últimos meses notou-se uma mudança de atitude do argentino, na linha de estar mais inclinado a prorrogar sua relação com o time catalão, e isto teria feito o fez o brasileiro repensar e querer voltar ao Barcelona, o que deixou claro a Laporta por meio de pessoas de sua confiança, inclusive com disposição em se adaptar à situação financeira do cube e reduzir seu salário.

O PSG, que em paralelo às conversas com o brasileiro também negocia a renovação de Kylian Mbappé, estaria um pouco menos obrigado a aceitar a transferência de Ney em condições menos favoráveis para evitar que ao fim da próxima temporada ele saísse de graça, razão pela qual o camisa 10 entenderia ser possível forçar sua saída, ainda que no Camp Nou sua situação não seja tão simples.

play
3:04

Neymar ofuscado: por que ser 'maior garçom da Champions' não é suficiente na opinião de Rodrigo Bueno

Jogador brasileiro deu duas assistências na vitória sobre o Bayern de Munique