<
>

Carrasco do Brasil na Copa conta como conversa com Wenger o fez trocar o Arsenal pelo Barcelona

Autor do último gol da França na vitória por 3 a 0 sobre o Brasil na final da Copa do Mundo de 1998, Emmanuel Petit demonstrou arrependimento por ter trocado o Arsenal pelo Barcelona, em 2000.

El Clásico Real Madrid x Barcelona acontecerá no sábado 10 de abril, às 16h (horário de Brasília), e terá transmissão ao vivo de ESPN Brasil e ESPN App, além de acompanhamento em tempo real do ESPN.com.br, com VÍDEOS de lances e gols. A cobertura começa já às 15h, em live com Gustavo Hofman e os ex-jogadores Edmílson e Júlio Baptista no YouTube da ESPN e nas páginas de ESPN e FOX Sports no Facebook; e na TV, a partir das 15h30, com o SportsCenter Abre o Jogo.

"Eu me apaixonei pelo Arsenal e pelos torcedores muito rapidamente, e foi um grande erro quando deixei o clube. Eu olho para trás agora e sei que deixei o clube simplesmente por causa do meu ego", disse o ex-meia.

Após vencer a Eurocopa de 2000, Petit passava férias na França quando recebeu um telefonema do técnico Arsene Wenger.

"Ele me disse que o Barcelona queria me contratar. Perguntei ao Arsene o que ele achava e ele disse 'se você quiser ir, boa sorte'. Então, não senti que o Arsenal queria me manter. Por causa dessa sensação que tive, comecei a pensar que talvez meu futuro estivesse em outro lugar", admitiu.

O meia resolveu mudar-se para o Camp Nou, onde não obteve o mesmo sucesso.

“Lamento essa mudança porque não queria realmente ir para Barcelona. Acho que segui a decisão da minha ex-mulher nessa mudança. Ela estava cansada de morar em Londres", finalizou.