<
>

Santos: Holan aponta melhores 45 minutos desde sua chegada e manda abraço para Sandry

O Santos deu um grande passou em busca da classificação para a fase de grupos da Conmebol Libertadores ao vencer o San Lorenzo por 3 a 1, na Argentina. Após o apito final, Ariel Holan analisou o desempenho da equipe e disse que o Peixe fez os melhores 45 minutos desde a sua chegada. No primeiro tempo, o Peixe abriu dois gols de vantagem, com tentos de Lucas Braga e Marinho, de pênalti.

“Eu acho que a equipe fez uma boa partida, mas o San Lorenzo é um bom time. Tem excelentes jogadores e, como mandante, é um time muito complicado. Eu valorizo muito a vitória, mas ainda temos um jogo, espero que possamos repetir em Brasília o bom jogo que fizemos hoje”, afirmou Holan.

“Sim (foram os melhores 45 minutos), mas recém começamos. Creio que, pelo tamanho do San Lorenzo, foram os nossos melhores momentos desde que assumi o time”, completou.

Holan também comentou sobre a confusão no gol marcado pelo San Lorenzo, visto que a defesa do Santos mostrou uma desorganização pontual no lance.

“Foi uma jogada estranha, porque o Felipe Jonatan sentiu uma dor na perna, e pensamos que ele havia falado para fazer a substituição. Neste momento, o árbitro reiniciou rápido e estávamos mal posicionados. Foi uma pena, porque até aquele momento o time estava jogando muito bem. Creio que, com muito amor próprio, o San Lorenzo conseguiu avançar, mas também conseguimos contra-golpear. Por sorte, fizemos diferença desta forma”, analisou o treinador.

No fim da coletiva, Holan pediu a palavra e mandou um recado especial para Sandry, que teve o rompimento do ligamento cruzado do joelho direito constatado nos últimos dias e permanecerá, no mínimo, seis meses longe dos gramados.

“Só queria mandar um abraço ao Sandry. Infelizmente, é muito jovem e teve esta infelicidade da lesão no ligamento cruzado, mando a ele um forte abraço”, finalizou.