<
>

Futebol de São Paulo tem taxa de incidência de COVID-19 maior do que qualquer liga do mundo

Um estudo da USP (Universidade de São Paulo), obtido pelo canal CNN nesta segunda-feira, mostrou que a incidência de casos de COVID-19 em atletas que disputaram campeonatos de futebol no Estado de São Paulo supera o montante de qualquer liga do planeta em 2020.

A pesquisa analisou cerca de 30 mil testes PCR (o que detecta a contaminação pelo coronavírus) realizados em 4.269 atletas e 2.231 membros de comissão técnica, distribuídos em 122 times, ao longo da última temporada. Foram olhados os dados de oito competições organizadas pela FPF (Federação Paulista de Futebol), sendo seis masculinas e duas femininas.

Ao todo, foram confirmados 501 casos de COVID-19 entre jogadores, o que dá uma taxa de incidência de 11,7%.

Já entre membros de comissões técnicas, foram 161 casos, resultando em taxa de incidência de 7,2%.

Uma das equipes mais afetadas, aliás, chegou a apresentar 36 casos confirmados de COVID-19, sendo 31 deles em um intervalo de apenas um mês - os nomes dos clubes e jogadores foram mantidos em anonimato.

A pesquisa foi realizada em parceria com o Comitê Médico da FPF, que disponibilizou a base de dados para a análise.

Segundo Bruno Gualano, professor da FMUSP (Faculdade de Medicina da USP) e coordenador do estudo, a taxa de incidência no futebol paulista foi muito maior do que a de qualquer outro torneio no planeta.

"A incidência aqui (no Brasil), por volta dos 12%, foi superior a do Catar, cerca de 4%, e a da Dinamarca, de 0,5%", salientou, à CNN.

Comparando com outros locais, o Campeonato Alemão (Bundesliga) teve apenas 0,6% de taxa de incidência, para citar um exemplo.

Os números do futebol paulista, aliás, são similares à taxa de incidência de profissionais de saúde que atuam na linha de frente contra o coronavírus. O número varia entre 9,9% e 24,4%, segundo a revista científica The Lancet Global Health.

Enquanto isso, a FPF anunciou nesta segunda-feira que apresentará ao Ministério Público Estadual e a membros do Governo de São Paulo a nova versão do protocolo sanitário que propõe uma "bolha sanitária" para a retomada das partidas do Campeonato Paulista no Estado.

O torneio atualmente está suspenso por ordem do Governo, já que São Paulo entrou na fase emergencial do combate à COVID-19, proibindo jogos de futebol no Estado.