<
>

Como dieta ajudou reforço de quase R$ 880 milhões a se encontrar no Barcelona

Ousmane Dembele mudou sua carreira no Barcelona graças a uma dieta de frutas vermelhas, vegetais e uma atitude melhor, segundo fontes disseram à ESPN.

O atacante de 23 anos esteve perto de deixar o clube quando o Manchester United tentava se movimentar no mercado depois de não ter contratado Jadon Sancho, do Borussia Dortmund.

Dembele acabou decidindo que queria lutar por seu futuro em Camp Nou sob o comando do técnico Ronald Koeman.

Para aumentar suas chances de estar os planos de Koeman, o frances contratou um chef francês especializado em nutrição para atletas de elite.

Dembele já contou com estes profissionais antes, mas só agora é que ele se manteve fiel a uma dieta baseada em proteínas, vegetais e frutas vermelhas.

O atacante fez várias outras mudanças no estilo de vida, incluindo melhorar padrões de sono, e melhorou a pontualidade. Nas temporadas anteriores, ele costumava se atrasar para treinos, o que levantava dúvidas sobre seu comprometimento.

O francês sofreu uma série de lesões musculares graves e teve de ser submetido a duas operações desde a sua chegada ao Barcelona por aproximadamente R$ 878 milhões, quando deixou o Borussia Dortmund em 2017. No entanto, seus problemas físicos parecem ter ficado para trás nesta temporada.

Dembele marcou o gol que abriu o placar na emocionante vitória sobre o Sevilla na semifinal da Copa del Rei, e também marcou contra o mesmo time no sábado passado, mas pela LaLiga. No total, o francês disputou 31 partidas em todas as competições, marcando oito gols.

É apenas a segunda vez que ele soma 30 jogos em uma temporada. No ano passado, Dembele ficou restrito a nove partidas e no primeiro ano no clube disputou apenas 23. Sua melhor temporada em campo aconteceu na temporada 2018/2019, quando foi a campo em 42 oportunidades.

Fontes disseram à ESPN que o Barcelona está ansioso para prorrogar o contrato de Dembele, que expira em 2022. Uma fonte disse que o jogador está "muito feliz" no clube, mas as negociações sobre um novo acordo devem esperar até que um novo presidente seja eleito.