<
>

Europeus vetam jogadores em seleções, e Conmebol vai se reunir com a Fifa para decidir sobre eliminatórias

play
Gabigol, Claudinho, Weverton... BB Debate escala versões da seleção só com jogadores que atuam no Brasil (3:12)

Comentaristas montaram suas seleções só com jogadores caseiros (3:12)

Em comunicado oficial publicado nas redes sociais nesta sexta-feira (5), a Conmebol confirmou que se reunirá com a Fifa, entidade máxima do futebol mundial, para debater sobre a data de março das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022 no Catar. O debate ocorrerá uma vez que os jogadores que atuam na Europa não serão liberados por seus clubes para as suas seleções.

"Foi realizada uma sessão de trabalho da Fifa, Conmebol e Associações-Membro sobre a data de março das eliminatórias. A Fifa se comprometeu a continuar na busca de uma solução para o impasse que surgiu, pois os jogadores sul-americanos que atuam em ligas europeias não estão sendo liberados a favor de suas seleções nacionais. Está agendada para amanhã (sábado, 6 de março) uma reunião virtual entre o presidente da Fifa e o Conselho da Conmebol", publicou a entidade máxima do futebol sul-americano.

A próxima rodada das eliminatórias sul-americanas está marcada para os dias 25 e 26 de março, pela quinta rodada. No dia 30 do mesmo mês, acontece a sexta rodada, com mais cinco partidas.

Em relação aos clubes europeus não estarem liberando seus jogadores para suas seleções, no Reino Unido, por exemplo, estão proibidas viagens de ida e vinda dos países que estão na chamada "Lista Vermelha" da COVID-19. Brasil e Portugal são alguns deles.

Ou seja, no caso dos jogadores que servirem suas seleções nas eliminatórias da Conmebol e atuam na Inglaterra, por exemplo, os mesmos serão obrigados a cumprirem uma quarentena de 10 dias assim que voltarem ao país, desfalcando seu clubes.

Os próximos jogos do Brasil na eliminatória, se acontecerem, serão contra Colômbia, fora de casa, no dia 26 de março, e Argentina, na Arena Pernambuco, no dia 30.