<
>

São Paulo vai à fase de grupos, e Flu 'torce' pelo Palmeiras: veja como ficaram os classificados à Libertadores do Brasileirão

Passadas 38 rodadas, chegou ao fim o Campeonato Brasileiro de 2020 e, após uma última leva de partidas com emoção, estão definidos os participantes do país na Conmebol Libertadores de 2021, que já começou sua primeira fase.

O futebol brasileiro terá 8 representantes na próxima Libertadores. São eles: Flamengo, Internacional, Palmeiras, Atlético-MG, São Paulo, Fluminense, Grêmio e Santos.

Porém, somente cinco deles já estão garantidos na fase de grupos. E o sexto depende da final da Copa do Brasil, entre Palmeiras e Grêmio, que começa a ser disputado neste domingo.

Se o Palmeiras for campeão da Copa do Brasil, o quinto colocado do Brasileirão vai também direto à fase de grupos. Isso porque o alviverde, atual campeão da Libertadores, já tem sua vaga garantida. Dessa forma, como vencedor da competição nacional também, abriria mais uma vaga direta.

Os times que estão na fase prévia da Libertadores, terão que passar por dois mata-matas para se classificar à fase de grupos.

É o caso de Santos e Fluminense ou Grêmio.

A segunda fase da pré-Libertadores começa já no dia 9 de março, daqui 12 dias. O Peixe irá enfrentar o Deportivo Lara, da Venezuela, com o primeiro jogo sendo na Vila Belmiro.

Já o Fluminense ou Grêmio terão pouco tempo para "processar" a informação de que estão na pré-Libertadores. Isso porque o segundo jogo da Copa do Brasil será no dia 7, e a ida da competição continental está marcada para o dia 9.

Quem tiver que passar pelas duas fases prévias enfrentará o Ayacuchu, do Peru, num estádio que fica a 2,7 mil metros acima do nível do mar, com a equipe brasileira jogando primeiro em casa.

Uma vaga na fase de grupos significa um ganho de 3 milhões de dólares (cerca de R$ 16,3 mihões), valor pago pelos três jogos que cada equipe fará como mandante na Libertadores. Seria uma quantia garantida, que ajudar os cofres prejudicados com a queda de recursos na pandemia de COVID-19.

Já ser obrigado a disputar as fases prévias não oferece tanto retorno financeiro. A segunda fase paga 500 mil dólares (R$ 2,7 milhões), enquanto a terceira oferece 550 mil (R$ 3 milhões) por clube, com o risco de eliminação sem alcançar os grupos. Foi o que aconteceu com São Paulo, em 2019, e Corinthians, em 2020.

Além da questão econômica, o calendário de quem vai à fase de grupos é bem menos desgastante. A classificação direta rende mais tempo de trabalho, pois os grupos começam em 21 de abril. Já o brasileiro que tiver que entrar no mata-mata preliminar estreia já em 9 de março.