<
>

Grêmio: Renato Gaúcho estuda renovação, mas assédio do Atlético-MG e condições diferentes geram impasse

Após duas reuniões, Renato Gaúcho estuda agora que decisão tomará: renovar com o Grêmio ou aceitar a oferta do Atlético-MG. E são dois cenários bem distintos.

Isto porque, pelo que a ESPN Brasil apurou, existem duas diferenças bem significativas entre o que um clube e o outro oferece.

No Grêmio, Renato já foi avisado de que não terá tanto investimento assim para a formação de um grupo mais forte. E investimento é algo que ele mesmo já cobrou até publicamente em entrevista há alguns dias.

Outro ponto é o tempo de duração do novo contrato. O clube só quer até dezembro de 2021.

Pesam a favor da sequência o desejo e o apoio do presidente tricolor, Romildo Bolzan Júnior, o tempo de casa (o treinador está na agremiação desde setembro de 2016) e a idolatria da torcida - não à toa, já que ele é o técnico com mais jogos e títulos da história do clube.

No Atlético-MG, cuja a oferta existe, embora ninguém a confirme oficialmente, o que é normal nestas situações, o gaúcho de Guaporé e de 58 anos de idade tem a promessa de que investimentos serão feitos - e o elenco já é forte, uma vez que foi todo montado, com o gasto de muitos milhões, para o exigente argentino Jorge Sampaoli, que está de saída e pode acertar com o Olympique de Marselha, da França.

Em Minas Gerais, o período de vínculo proposto também agrada mais ao técnico, sendo de dois anos, logo, até o final de 2022.

Agora é saber o que Renato decidirá. No Grêmio, ele ainda enfrenta algumas resistências de dirigentes do alto escalão, que reconhecem seu bom trabalho em geral, mas que veem em seu longo período de casa algo negativo.

Entendem que há desgaste, que o time não vem jogando o que deveria e que o comandante tem muita autoridade no clube, tipo "faz o que quer".

Um dos profissionais falados para o caso de Renato sair é Tiago Nunes, campeão da Copa do Brasil com o Athletico-PR em 2019 e que acabou demitido do Corinthians no decorrer da temporada 2020.