<
>

Com Flamengo, Rogério Ceni conquista 1º título nacional e entra para time que só tem oito campeões

play
Rogério Ceni diz que elenco do Flamengo chegou 'no limite' fisicamente (0:58)

Rogério Ceni diz que elenco do Flamengo chegou 'no limite' fisicamente (0:58)

O Flamengo conquistou o Brasileirão, nesta quinta-feira, no Morumbi. Comandante da equipe, Rogério Ceni levou para casa o primeiro troféu nacional da curta carreira como treinador e se tornou o 9º profissional a ganhar a competição como jogador e técnico.

Tricampeão brasileiro pelo São Paulo em 2006, 2007 e 2008 como goleiro, o agora treinador do time carioca integra uma relação pesada daqueles que conquistaram o Brasileiro como atleta e treinador.

O primeiro a conquistar o feito foi Paulo Cesar Carpegiani. Campeão como atleta pelo Inter (1975 e 1976) e Flamengo (1980), ele assumiu o fantástico time rubro-negro campeão da Libertadores e do mundo em 1981. No ano seguinte, em 82, conquistou também o Brasileirão diante do Grêmio.

No ano seguinte, também pelo Flamengo, foi Carlos Alberto Torres o próximo que entrou para o grupo. Campeão brasileiro pelo Santos em 1965 e 1968, ele comandava o Flamengo na temporada 1983. E o título veio justamente em uma decisão diante do Peixe.

Em 1985, foi a vez de Ênio Andrade. Como jogador, foi campeão pelo Palmeiras em 1960. Na carreira de treinador, fez história ao ganhar em 1979, pelo Inter, em 1981, com o Grêmio, e 1985, à frente do Coritiba.

play
0:56

Rogério Ceni: 'O Rio de Janeiro amanhece mais feliz, mais vermelho e preto'

Técnico do Flamengo falou após a conquista do Brasileirão

E a década de 80 foi de ouro para os ex-jogadores que decidiram partir para a carreira de treinador. Em 1986, foi Pepe o felizardo. Campeão pelo Santos como atleta nos anos de 61, 62, 63, 64, 65 e 68, ele faturou também em 1986, já como treinador do São Paulo.

Nos anos 90, nenhum ex-atleta conseguiu repetir o feito como treinador. Mas os anos 2000 vieram com tudo e com novos ‘integrantes’, como Joel Santana. Campeão em 1974, como atleta, pelo Vasco, ele assumiu o mesmo time de São Januário na reta final do Brasileirão de 2000 e entrou para o seleto grupo com o caneco.

Dois anos depois, Emerson Leão garantiu vaga no grupo. Campeão como goleiro pelo Palmeiras (1969, 1972 e 1973) e Grêmio (1981), ele também fez história como treinador. No último campeonato antes da mudança para pontos corridos, Leão comandava o Santos e garantiu o título na final contra o Corinthians.

play
1:06

Rogerio Ceni diz que título foi 'mais especial' por ser no Morumbi

Técnico do Flamengo falou após a conquista do Brasileirão

Já na era dos pontos corridos, Muricy Ramalho também entrou para a lista. Campeão em 1977 pelo São Paulo, como jogador, ele conseguiu em 2006, também pelo Tricolor, ser campeão brasileiro como técnico. Muricy ainda levou para a casa os canecos de 2007 e 2008, ambos com a equipe do Morumbi, e o de 2010 comandando o Fluminense.

O último a conseguir o feito foi Andrade. Tetracampeão pelo Flamengo (80, 82, 83 e 87) e uma vez pelo Vasco (89) como atleta, ele conseguiu ganhar o Brasileirão no primeiro ano efetivado como treinador. Depois de assumir a vaga de Cuca no time carioca, Andrade engatou uma reação do Flamengo e ficou com o caneco na última rodada ao bater o Grêmio.