<
>

Artilheiro no Japão, ex-Santos e Corinthians acerta com o Shandong Luneng, da China

O atacante Léo assinou com o Shandong Luneng por cinco temporadas. Aos 23 anos, o jogador foi adquirido pelo time chinês junto ao Urawa Reds, do Japão. No novo clube, o centroavante se juntará aos brasileiros Roger Guedes e Moisés.

Léo despertou interesse do futebol chinês pelo destaque no Japão nas últimas três temporadas. Após atuar pelos times de base de Santos e Corinthians, o atacante iniciou a vida na Ásia no Gainare Tottori, onde, em 2018, foi artilheiro da terceira divisão japonesa, com 24 gols em 31 jogos. No ano seguinte, foi o maior goleador da Série B, com 28 gols em 38 partidas pelo Albirex Niigata. O jogador foi o único na história da J-League a ser artilheiro por dois anos seguidos em competições da liga do Japão.

Já em 2020, no Urawa Reds, da primeira divisão, o atacante anotou 13 gols em 29 partidas.

Ao todo, no Japão, foram 99 jogos disputados e 65 gols marcados. No Brasil, Léo atuou pelo Santos (Sub-23 e Sub-20), Ituano (Sub-20), Corinthians (Sub15 ao Sub-20) e Red Bull (Sub-15).

“Serei eternamente grato pelo Japão e pelo povo japonês. Cheguei na terceira divisão, com a expectativa de retomar minha carreira e fazer o meu melhor, que é fazer gols. Consegui isso nas últimas três temporadas, que foram incríveis para mim. Após grandes feitos que pude comemorar ao lado da minha família, parto para um desafio novo, de atuar em uma liga muito valorizada e em uma equipe que sempre recebeu muito bem os atletas brasileiros. A minha felicidade é enorme por esse momento em minha carreira”, disse o jogador.

Anunciado pelo clube chinês nesta segunda-feira, Léo já está na China. Porém, ainda longe do Shandong Luneng. O atacante segue em regime de quarentena, sob os cuidados do governo chinês, em Xangai.

“Cheguei há uma semana na China e, imediatamente, vim para a quarentena em um hotel regido pelo governo chinês. O esquema por conta do Coronavírus é bem rigoroso e vou ficar o período de 15 dias aqui em Xangai para, em seguida, poder me apresentar no clube. Não vejo a hora de voltar a treinar e jogar”, contou.