<
>

Na mira do Atlético-MG, Renato faz balanço no Grêmio e manda recado: 'Quer ganhar mais? Vamos investir mais'

Com o contrato se encerrando no fim do mês e com risco de ver sua mais recente passagem como técnico do Grêmio chegar ao fim depois de quase 5 anos, Renato Gaúcho garante que ainda não pensa no seu futuro a curto prazo, mas mandou um recado à diretoria tricolor após a derrota por 2 a 1 contra o São Paulo, neste domingo, na Arena.

Especula-se que o Atlético-MG, na iminência de ficar sem Jorge Sampaoli, que atrai o interesse do Olympique de Marselha, esteja com Renato no radar.

"Meu único plano é terminar esses dois jogos pelo Brasileiro, a busca da vaga direta da Libertadores e trabalhar pra esse título da Copa do Brasil. Depois tenho uma conversa marcada com o presidente. No momento que tudo acabar, eu sento e converso com ele e a gente vê o que vai acontecer depois da Copa do Brasil", disse Renato.

Quando questionado novamente sobre o assunto, ele desabafou.

"Ninguém está criticando um clube ou outro. Uma coisa é você investir pra ganhar, outra coisa é os peés no chão como o Grêmio trabalhou. A gente entra em 3 competições, saímos de uma e parece que o mundo acabou. Não investimos praticamente nada. O Grêmio não investiu e está em 3 competições. Saímos da Libertadores, infelizmente daquela maneira. Tem grandes clubes que investiram, disputaram só uma competição e não vão ganhar. É botar na balança: vamos investir e ganhar ou vamos investir e vamos rezar? Essa cobrança toda hora que sai de uma competição, parece que o mundo vai acabar, nao é bem assim", analisou.

"No futebol você tem que ter jogadores diferenciados, jogadores que podem chegar e fazer o time ser campeão. Mas a gente não pode ganhar todas. Eu estou aqui há 4 anos e meio, se fizer as contas, o clube ganhou quase R$ 1 bi em vendas, ganhou 7 títulos...está ruim? Quer ganhar mais títulos? Vamo investir mais. No futebol é assim. Cobrança é uma coisa, cobrar demais é outra", finalizou.