<
>

São Paulo prepara 'pacotão' de saídas com ídolo Hernanes, três atacantes e outros; veja caso a caso

O São Paulo despencou e deve, ainda que tenha chances remotas de conquistar o Campeonato Brasileiro, encerrar mais uma temporada sem títulos.

Após a saída do técnico Fernando Diniz e com negociações avançadas para a chegada de Hernán Crespo para a função, o clube trabalha em uma ampla reformulação do elenco que deve atingir até mesmo o ídolo Hernanes.

Segundo apurou a ESPN Brasil, a nova direção tricolor prepara grandes mudanças no grupo, o que inclui várias saídas, tanto de atletas emprestados quanto de alguns que deram pouco retorno nos últimos anos.

E o mais notável deles é Hernanes. Ídolo do clube paulista, o jogador de 35 anos deve acertar uma saída bilateral, isto é, em comum acordo. A ideia da cúpula do futebol é não manchar a história do atleta com a instituição com um suposto adeus pela porta dos fundos.

Com contrato até o fim de 2021, o meio-campista chegou a pensar em deixar o São Paulo na reta final de 2019, mas acabou convencido por Diniz a permanecer. Porém, a pouca participação nas partidas, somada ao mau momento do time, têm tudo para colocar fim na atual passagem.

Outros que também devem sair

Mas as saídas devem ir muito além de Hernanes. Do elenco atual, os atacantes Tréllez, Gonzalo Carneiro e Rojas não devem permanecer no clube, por diferentes situações.

Sem jogar há mais de dois anos, desde outubro de 2018, Rojas assinou um contrato de produtividade até o fim de fevereiro, que dizia que uma nova renovação aconteceria automaticamente em caso de presença em 40% dos jogos do time. O equatoriano até foi relacionado, mas não atuou nenhuma vez, o que indica a saída.

Carneiro e Tréllez também não fazem parte dos planos. O uruguaio tem acordo até o fim do ano, mas a intenção da nova diretoria é não assinar novamente com um jogador pouco utilizado em campo e com histórico de problemas fora.

Já Tréllez, apesar do bom relacionamento com os colegas, jogou menos ainda que Carneiro. Recentemente, o colombiano recusou propostas de Goiás e Atlético-GO para brigar por espaço no São Paulo, o que não aconteceu.

Entre os estrangeiros, outro com saída encaminhada é o lateral-direito Juanfran. Titular em muitos jogos com Diniz, o espanhol ex-Atlético de Madrid até foi procurado em alguns momentos para renovar seu vínculo, que vence agora no final de fevereiro, mas como informou o ESPN.com.br em 20 de janeiro, ele, de 36 anos é considerado caro pela nova gestão, quer tomar outro rumo.

Alguns nomes emprestados também devem rescindir de vez com o São Paulo, caso do volante Hudson, cedido ao Fluminense. O jogador, que chegou a ser capitão do Tricolor entre o fim de 2018 e o início de 2019, tem mais dez meses de contrato apenas. Como não faz parte do planejamento para a temporada, deve ser liberado, o que causaria uma economia em salários.

Neste início de 2021, outros três atletas retornarão ao clube após a disputa do Campeonato Brasileiro: o meio-campista Shaylon, que está no Goiás, o goleiro Jean, no Atlético-GO, e o lateral-esquerdo Júnior Tavares, no Sport. A diretoria ainda não tem um futuro definido para o trio.

Por fim, a direção enxerga com bons olhos a possibilidade de lucrar com duas possíveis vendas ao mercado nacional ou internacional. Tratam-se do zagueiro equatoriano Arboleda, que é alvo do Atlético-MG e não goza de grande prestígio com parte da torcida tricolor após polêmicas recentes, e o goleiro reserva Lucas Perri.

Na quarta colocação do Campeonato Brasileiro com 58 pontos, o São Paulo ainda tem mais cinco compromissos. A equipe ainda enfrentará uma maratona contra os seguintes adversários: Ceará (casa), Grêmio (fora), Palmeiras (casa), Botafogo (fora) e Flamengo (casa).