<
>

Premier League: Após queda do Liverpool, relembre o Chelsea que ficou 86 jogos sem perder em casa

play
Treinado por Felipão em Portugal e no Chelsea, Paulo Ferreira exalta brasileiro: 'Pessoa fantástica; foi um prazer muito grande' (2:39)

Lateral tentou explicar os motivos de Scolari não ter dado certo no futebol inglês (2:39)

Na última quinta-feira, o Liverpool caiu por 1 a 0 para o Burnley, pela Premier League, e viu acabar sua incrível série de 68 jogos sem perder pela Premier League em Anfield Road.

Com isso, os Reds não conseguiram superar o incrível recorde do Chelsea, que segue sendo o clube que mais jogos ficou sem cair em sua casa, o Stamford Bridge: 86 partidas.

A fantástica série dos Blues, que agora parece cada vez mais insuperável, aconteceu entre fevereiro de 2004 e outubro de 2008, quando o clube teve alguns de seus melhores elencos.

Nestes mais de quatro anos, a equipe viu quatro treinadores diferentes comandarem o plantel, mas com todos conseguindo manter Stamford Bridge como uma verdeira fortaleza.

Um dos técnicos deste período foi José Mourinho, atualmente no Tottenham. Em entrevista nesta sexta-feira, ele comentou a quebra de recorde dos Reds e felicitou o time de Jürgen Klopp pela grande série.

"Recordes existem para serem quebrados, até mesmo os mais incríveis em todos os esportes. Existem marcas que você olha e pensa que é impossível alguém repetir. O que o Liverpool fez é incrível e muito, muito difícil de ser atingido. É muito difícil alguém fazer o que fizemos no Chelsea. Mas parabéns ao Liverpool por ter ficado sem perder uma partida em casa por tanto tempo", exaltou.

Curiosamente, que derrubou a série do Chelsea foi o próprio Liverpool, que, em 2008, derrotou os Blues por 1 a 0, em Londres.

play
1:46

Paulo Ferreira define Mourinho como 'muito ambicioso, inteligente e vencedor' e conta como treinador o surpreendeu: 'Métodos de trabalho completamente diferentes'

Lateral foi o convidado do Bola da Vez dessa semana

Relembre em detalhes o recorde do Chelsea:

OS NÚMEROS

- Foram 86 jogos de invencibilidade do Chelsea em Stamford Bridge

- Desses 86 jogos, foram 62 vitórias e 24 empates

- Ao todo, foram 1.462 dias de invencibilidade

- Nesses 86 jogos, o Chelsea fez 175 gols

- Nesses 86 jogos, o Chelsea sofreu só 44 gols

OS DESTAQUES

Petr Cech: Um dos melhores goleiros do mundo em seu auge, ajudou (e muito) o Chelsea a segurar a incrível série

Paulo Ferreira: O lateral-direito se destacava por sua enorme regularidade, sendo um homem de confiança para fechar o corredor

John Terry: Outro nome extremamente importante na história da equipe londrina, foi um zagueiro monstruoso por vários anos

Ricardo Carvalho: O português era uma rocha na defesa e foi, por muito tempo, um grande parceiro para Terry

Claude Makelélé: Ponto de equilíbrio, defendia com eficiência absurda e ainda saia jogando com enorme categoria

Michael Essien: O ganês ajudava tanto na marcação quanto nas subidas ao ataque, aliando força física e muita classe

Frank Lampard: Um estandarte e talvez o maior jogador da história dos Blues, decidiu muitos jogos com seus chutes de longe e cobranças de pênalti perfeitas

Joe Cole: Apesar de ser irregular, era um meia capaz de criar lances geniais e fazer golaços como poucas vezes se viu na Premier League

Didier Drogba: O homem dos gols decisivos foi responsável por muitos tentos importantíssimos na história dos Blues. Adorava marcar em clássicos

OS TREINADORES

Claudio Ranieri: O italiano ficou quatro anos à frente do Chelsea. Apesar de não ter conquistado títulos, foi o responsável por iniciar a série de 86 jogos de invencibilidade, em fevereiro de 2004

José Mourinho: Assumiu na transição para a temporada 2004/05 e referendou sua posição como The Special One conquistando vários títulos importantes, em especial duas Premier Leagues. Durante sua 1ª passagem pelo Chelsea, não perdeu um jogo sequer em casa

Avram Grant: Após a saída de Mourinho, em setembro de 2007, o israelense, que era diretor de futebol, assumiu como técnico de maneira interina. Chegou à final da Champions (perdeu para o Manchester United nos pênaltis) e encerrou sua passagem também sem perder em casa

Luiz Felipe Scolari: Após o desligamento de Grant, Felipão, que vinha de ótimas passagens pelas seleções de Brasil e Portugal, foi contratado como treinador. No entanto, o brasileiro não teve sucesso com os Blues, e viu a série de 86 jogos acabar em suas mãos na derrota para o Liverpool