<
>

Analista da ESPN disseca o Tigres, possível rival de Palmeiras ou Santos no Mundial de Clubes

play
'Ferguson brasileiro', técnico chegou ao Tigres e dominou o México: conheça o possível adversário de Palmeiras ou Santos (3:19)

Herculez Gomez destrincha o clube mexicano que pode enfrentar os brasileiros no Mundial de Clubes (3:19)

Neste sábado, o Tigres entra em campo contra o Atlas, pela 3ª rodada do Campeonato Mexicano, em busca de mais um título nacional para sua coleção.

Nos últimos anos, a equipe comandada pelo brasileiro Ricardo "Tuca" Ferretti, tem se consolidado como grande força do futebol do México, faturando títulos em sequência, tanto nacionais quanto internacionais, e contando com um elenco caro e fortíssimo - destaque para o atacante Gignac, ex-seleção francesa, que foi trazido do tradicional Olympique de Marselha.

Como vencedor da última Liga dos Campeões da Concacaf, o Tigres pode ser um dos rivais de Palmeiras ou Santos na semifinal do Mundial de Clubes, caso consiga eliminar o Ulsan Hyundai, da Coreia do Sul, nas quartas.

Para saber o que os brasileiros podem esperar de um possível encontro com os mexicanos, o ESPN.com.br consultou Herculez Gómez, ex-atacante da seleção dos Estados Unidos e atual comentarista da MLS e da Liga MX na ESPN norte-americana.

Gómez, que teve carreira de sucesso atuando tanto por clubes dos EUA quanto do México, descreveu o Tigres como o "time da década no futebol mexicano", e elencou os vários pontos fortes do clube, como o técnico Ferretti, a solidez defensiva, o amor pela posse de bola e os muitos gols de Gignac, que soma 144 tentos em 245 partidas desde que foi contratado, em 2015/16.

No entanto, o comentarista também apontou que a equipe também possui defeitos, como a "retranca" excessiva em alguns momentos e a falta de distribuição de gols no plantel, que sofre com a "Gignacdependência" para balanças as redes.

Confira a análise completa de Herculez Gómez:

'TUCA' FERRETTI

"O Tigres é uma equipe muito interessante, a começar pelo técnico: Ricardo "Tuca" Ferretti, o brasileiro que chegou no México há quase 30 anos e nunca foi demitido de um cargo no futebol mexicano.

É o Sir Alex Ferguson da Liga MX. Ele manda, e desde que chegou à equipe do Tigres, mudou a cara desse time.

Uma equipe que tinha um título da Liga MX em sua história até a chegada de "Tuca" Ferretti, que deu uma tremenda década para o clube.

Ganharam tudo: múltiplas Ligas MX, Copa MX, ConcaChampions, qualquer torneio que disputem, competem, foram finalistas da Libertadores, perderam para o River Plate (2015), quando tinham que ser mandantes pela regra da Libertadores, mas isso não aconteceu, então jogaram o primeiro jogo em casa e depois, como visitantes, onde foi cobrado a fatura e terminaram perdendo.

E mais, em um torneio tão prestigioso como é o Mundial de Clubes, a equipe de Tuca Ferretti é o time da década no futebol mexicano.

CAUTELA OU RETRANCA?

O Tigres é uma equipe que marca época no futebol mexicano, e vamos falar de duas coisas que "Tuca" Ferretti faz bem. A primeira é como trata bem a bola, tem a posse... A posse de bola é fundamental em qualquer equipe de Tuca Ferretti, eles nunca perdem a bola, sempre têm uma alta porcentagem de posse de bola.

A segunda é a boa organização defensiva. Se algo é reconhecido em Tuca Ferretti, é a boa organização defensiva.

Algumas pessoas dizem que é muito defensivo, falam do "Tucamión" [N.R.: brincadeira com as palavras 'Tuca' e 'camión', ou caminhão em espanhol], que seria estacionar o ônibus na frente do gol, mas não é assim.

Vemos nas equipes de Tuca muito cuidado com a bola, bom volume de jogo, mas o acusam de não ser espetacular pelo tipo de equipe que tem.

TIME RICO E 'GIGNACDEPENDÊNCIA'

O Tigres é uma equipe bastante rica nessa área, na América Latina, tem um elenco luxuoso, e de repente o acusam de não ser tão espetacular quanto deveria.

Existe um pouco de razão nisso, vamos ver os jogadores da equipe, que poderiam fazer mais: André-Pierre Gignac, um atacante muito importante para o futebol mexicano, um dos melhores jogadores que chegaram nessa liga, um dos melhores estrangeiros da história do futebol mexicano, o maior artilheiro da história do Tigres, e se vemos como joga essa equipe, é com volume de jogo pelas laterais, esses pontas que jogam invertidos podem se conectar com o meio de campo ou o ataque, permitindo profundidade aos laterais.

Uma equipe com muito vai e vem, muita ordem, muita bola, mas talvez um pouco efetiva, dependente de André-Pierre Gignac. De onde saem os gols se não de seu maior goleador da história?

Isso é importante para o Tigres solucionar antes do Mundial de Clubes.