<
>

Sob pressão, Lampard ganha 'tempo extra' no Chelsea por falta de substituto ideal

A luta de Frank Lampard para manter o cargo de treinador no Chelsea está sendo ajudado pelos líderes do clube, que trabalham para identificar quem será o substituto do ídolo no comando da equipe inglesa.

Segundo informações da ESPN, o jogador de 42 anos está sob pressão crescente com os Blues, 11 pontos atrás do líder da Premier League, Manchester United, depois de vencer dois dos sete jogos anteriores da Premier League.

Embora haja um reconhecimento do trabalho que Lampard fez na temporada passada ao garantir uma classificação entre os quatro primeiros, apesar da proibição de transferência da FIFA, e de ter alcançado as oitavas de final da Uefa Champions League pelo segundo ano consecutivo, os líderes do clube esperavam mais nesta temporada, até por conta do investimento de mais de R$ 1,3 bilhão.

O dono do Chelsea, Roman Abramovich, decidirá o destino de Lampard, mas, de acordo com as fontes da ESPN, os assessores de Abramovich e da diretora Marina Granovskaia estão divididos sobre quem deve sucedê-lo.

Nomes como Thomas Tuchel e Massimiliano Allegri são cotados para ficarem com o cargo. Além deles, Ralph Hasenhuttl, do Southampton e Julian Nagelsmann, do RB Leipzig como possíveis candidatos.

A divergência em parte decorre de se fazer uma nomeação provisória até o final da temporada - com o ex-gerente do Blues Avram Grant e o ex-atacante do Chelsea Andriy Shevchenko possíveis opções - ou esperar até mais perto do final da temporada, quando mais opções seriam estar disponível.

Grant, por exemplo, não consegue disputar a Premier League desde 2011, depois de ter sido demitido após o rebaixamento do West Ham, enquanto Shevchenko nunca dirigiu nenhuma equipe.

Lampard ainda tem chances de reverter a situação no Chelsea. Porém, com o historico de 13 trocas de treinadores desde 2003, o clube londrino não é um grande exemplo na manutenção de técnicos.

Segundo fontes da ESPN, alguns atletas se mostraram confusos com a abordagem de Lampard, que faz muitas alterações em diferentes partidas, contribuindo para o desempenho inconsistente na Premier League.

O jogo da quarta rodada da FA Cup de domingo contra o Luton oferece uma chance de retornar às vitórias. Porém, o Chelsea terá uma sequência de quatro partidas em 11 dias. Os adversários serão: Wolverhampton, Burnley, Tottenham e Sheffield United.