<
>

São Paulo: Diniz balança, mas segue no cargo após goleada contra o Internacional

play
Incrédulo com a goleada do Inter sobre o São Paulo, Denílson posta vídeo e questiona: 'Vou falar o quê?' (0:14)

Tricolor perdeu de 5 a 1 para o Colorado e abandonou a liderança do Brasileirão (0:14)

A derrota de 5 a 1 do São Paulo para o Internacional, que custou a liderança do Campeonato Brasileiro, não causará a demissão de Fernando Diniz. É o que apurou o repórter da ESPN Brasil Eduardo Affonso.

O técnico balançou, contudo, com a possibilidade de sua saída colocada sobre a mesa em encontro que reuniu o novo presidente, Julio Casares, e nomes fortes do futebol tricolor, nesta quinta-feira (21).

Como antecipou Jorge Nicola, comentarista dos canais ESPN, o dirigente máximo do clube chegou a desmarcar compromissos para discutir o futuro da comissão técnica, a apenas sete rodadas do fim da Série A.

Um dos eventos cancelados por Casares foi a reunião com membros do Conselho de Administração.

Agora coordenador de futebol do São Paulo, Muricy Ramalho foi um dos defensores da sequência de Diniz, assim como o diretor-executivo Raí. O ídolo, contudo, perdeu poder com o novo presidente, que nunca foi grande fã do treinador e tinha planos de trocá-lo antes de ser eleito.

play
0:14

Incrédulo com a goleada do Inter sobre o São Paulo, Denílson posta vídeo e questiona: 'Vou falar o quê?'

Tricolor perdeu de 5 a 1 para o Colorado e abandonou a liderança do Brasileirão

A decisão de quem seria o substituto de Diniz também era uma questão para o São Paulo. O nome favorito de Casares sempre foi o espanhol Miguel Angel Ramírez, que já está acertado justamente com o Inter para assumir o lugar de Abel Braga após o Brasileiro.

Rogério Ceni, outro nome de peso nos bastidores do Morumbi, está empregado, apesar da pressão no Flamengo – que entra em campo nesta quinta, contra o Palmeiras, para tentar se fortalecer de vez na briga pelo título nacional após a derrota são-paulina.