<
>

Fifa defende Mundial de Clubes e abre guerra contra Superliga com gigantes da Europa

A Fifa divulgou um comunicado nesta quinta-feira (21) em relação ao Mundial de Clubes. A entidade defendeu a competição e abriu guerra contra os clubes que planejam a criação de uma Superliga independente.

Aliada com as seis confederações (AFC, CAF, Concacaf, Conmebol, OFC e Uefa), a Fifa vai além de não reconhecer a competição como oficial.

De acordo com a entidade máxima do futebol, qualquer clube ou jogador que atuarem na Superliga estarão, automaticamente, impedidos de uma participação em qualquer competição chancelada pela Fifa e federações.

A Superliga é um a competição que os principais times da Europa estão organizando. O torneio contaria com as melhores equipes de Alemanha, Espanha, França, Inglaterra e Itália e teria entre 16 e 18 participantes, com todos enfrentando todos em ida e volta. Posteriormente, haveria um playoff em sede única para decidir o campeão.

O presidente do Real Madrid, Florentino Perez, é um dos que encabeçam a lista de favoráveis à Superliga da Europa. Na Alemanha, o Bayern admitiu recentemente que não iria participar.

"Se o sistema mudasse, poderia ser mais difícil para muitas pessoas se identificarem com o futebol. Poderia causar sérios danos às ligas domésticas, por isso tenho ressalvas. Se eu tivesse que decidir hoje pelo Bayern, iria rejeitar", disse Karl-Heinz Rummenigge, CEO do clube, aos jornais "TZ" e "Merkur".

Veja abaixo o comunicado divulgado pela Fifa.

Após as recentes especulações dos meios de comunicação sobre a criação de uma "SuperLiga" europeia fechada por alguns clubes europeus, a FIFA e as seis confederações (AFC, CAF, Concacaf, CONMEBOL, OFC e UEFA) gostariam de reiterar e enfatizar fortemente que tal competição não seria reconhecida pela FIFA ou pela respectiva confederação. Qualquer clube ou jogador envolvido em tal competição não poderia, portanto, participar de nenhuma competição organizada pela FIFA ou sua respectiva confederação.

De acordo com os estatutos da FIFA e das confederações, todas as competições devem ser organizadas ou reconhecidas pelo órgão competente em seu respectivo nível, pela FIFA em nível global e pelas confederações em nível continental. Nesse sentido, as confederações reconhecem a Copa do Mundo de Clubes da FIFA, em seu formato atual e novo, como a única competição mundial de clubes, enquanto a FIFA reconhece as competições de clubes organizadas pelas confederações como as únicas competições continentais de clubes.

Os princípios universais de mérito esportivo, solidariedade, promoção e rebaixamento e subsidiariedade são a base da pirâmide do futebol que garante o sucesso global do futebol e, como tal, estão consagrados nos estatutos da FIFA e da confederação. O futebol tem uma longa história de sucesso graças a esses princípios. A participação em competições globais e continentais deve ser sempre vencida em campo.