<
>

Copa Diego Maradona: azarão e com torcida 165 vezes menor, Banfield tenta desbancar o poderoso Boca e conquistar seu segundo título de expressão nacional

Neste domingo (17), Banfield e Boca Juniors se enfrentam pela final da Copa Diego Maradona. A partir das 22h10, a bola rola no Estádio San Juan del Bicentenario e põe frente à frente duas equipes bastante distintas.

O jogo, que terá transmissão da ESPN Brasil e do ESPN App, terá acompanhamento em tempo real do ESPN.com.br.

Campeão da última edição do Campeonato Argentino, o Boca Juniors, recém-eliminado da Conmebol Libertadores, terá pela frente o 'azarão' Banfield, que terminou o último torneio nacional na 17ª colocação e conta com uma história centenária. Fundado em 21 de janeiro de 1896 por imigrantes ingleses, o clube de Lomas de Zamora, ao sul de Buenos Aires, tem 125 anos e é uma das equipes mais antigas da América do Sul.

As diferenças fora de campo vão além. Enquanto a equipe xeneize é a mais popular da Argentina, com 16,5 milhões de torcedores e 206 mil sócios, o Taladro conta com um pouco mais de 100 mil torcedores e 26 mil sócios.

Matematicamente, o clube da Bombonera tem, aproximadamente, uma torcida 165 vezes maior. Em representação na Argentina, o Banfield conta com 0,3% da torcida total.

As diferenças também chamam atenção na quantidade de títulos conquistados. Enquanto o Boca Juniors conquistou 34 vezes o Campeonato Argentino, o Banfield teve seu único título levantado em 2009, no Apertura. Sob o comando de Julio César Falcioni, considerado como o maior técnico da história do clube, a equipe contava com Santiago 'Tanque' Silva, artilheiro do Taladro na competição, e via James Rodíguez despontar para o futebol.

O Banfield chegou à final após se classificar em primeiro no grupo B, que contava com Talleres, Gimnasia y Esgrima, Colón, San Lorenzo e Atlético Tucumán. Ao todo, foram quatro vitórias e uma derrota. A equipe treinada por Javier Sanguinetti tem como destaque o goleiro colombiano Ivan Arboleda, o meia criativo Martín Payero e o rápido atacante Mauricio Cuero.

Já o Boca Juniors chega à decisão após se classificar na última rodada ao empatar com o Argentinos Juniors e ver o River Plate perder para o Independiente.