<
>

Ex-zagueiro do Boca conta como anúncio de Riquelme 'influenciou muito' em derrota para o Corinthians em 2012

O ex-zagueiro do Boca Juniors, Rolando Schiavi, fez uma revelação sobre a final da Conmebol Libertadores de 2012. Para ele, Juan Román Riquelme foi o “culpado” por influenciar negativamente os jogadores. Naquele 4 de julho, o Corinthians foi superior ao “bicho-papão” argentino e venceu por 2 a 0, no Pacaembu, sagrando-se campeão pela primeira vez.

Em entrevista a rede TyC Sports, o defensor disse que Riquelme reuniu o grupo horas antes da final para comunicar que deixaria o Boca. O discurso causou espanto em todos, além de tristeza.

“Influenciou muito. Vários meninos foram atingidos pelo que ele disse. Não é desculpa [pelo vice]. Muitos eram amigos, então não foi fácil sair com a cabeça pensando [apenas em jogar] uma final”, disse Schiavi, que era um veterano com duas Libertadores no currículo.

Riquelme reuniu o grupo e avisou que após a final deixaria o Boca, pendurando as chuteiras. Não está claro se o discurso foi ainda no hotel ou na preleção, mas as palavras que ele disse após a partida ajudam a entender o baque interno criado.

"Falei com a equipe, falei com o presidente à tarde e informei que não vou continuar, que amo este clube, que serei eternamente grato à torcida, que meu compromisso com o clube é muito grande, mas que me sinto vazio, que não tenho mais nada para dar. Não sei se dei muito, pouco ou nada, mas tenho claro que estou vazio e não tenho nada mais para dar”, disse Riquelme.

Até aquele momento, ele somava 12 títulos pelo Boca Juniors, sendo um Mundial Interclubes e três edições da Copa Libertadores. Após a perda do título, ele chegou realmente a se aposentar, mas a decisão durou sete meses. Depois voltou a jogar pelo clube xeneize.

Foram mais duas temporadas, porém sem nenhum título, com apenas 35 partidas e nove gols. Vale lembrar que Athletico-PR, Corinthians e Palmeiras foram dois clubes que quiseram contratá-lo.