<
>

PSG: Larqué detona Mbappé após Supercopa: 'Só quer ridicularizar os adversários; precisa de um detox'

Na última quarta-feira, o atacante Kylian Mbappé não teve boa atuação na vitória por 2 a 1 do PSG sobre o Olympique de Marselha, pela Supercopa da França.

O atacante da seleção francesa, aliás, vem apresentando rendimento ruim já há algum tempo, o que fez com que ele fosse criticado por um dos maiores nomes do futebol do país.

Em entrevista ao jornal Le Parisien, o ex-meia Jean-Michel Larqué, heptacampeão da Ligue 1 pelo Saint-Étienne e que também foi jogador e técnico do Paris Saint-Germain, disparou frases fortes.

Na opinião do hoje comentarista do canal RMC, Mbappé "atualmente não tem lugar no time titular" comandado por Mauricio Pochettino.

Larqué explicou que, na sua visão, Mbappé tem priorizado lances de efeito "inúteis" ao invés de tentar jogadas mais incisivas, o que está "poluindo" seu futebol.

"Ele está complicando tudo o que faz. Esse garoto precisa de um detox. Seu futebol está totalmente poluído por lances inúteis. Hoje, a velocidade é a única característica que ainda o faz forte", argumentou.

"Ele precisa limpar a mente e assistir aos vídeos de suas jogadas antigas, nas quais ele pegava a bola e partida para fazer tabelas, ou quando ele pedia a enfiada de bola na frente em velocidade para pegar nas costas da zaga. Hoje, ele só quer a bola no pé para tentar ridicularizar os adversários", disparou.

"É óbvio que ele ainda tem uma arrancada incrível, é claro que ele sabe tocar a bola, mas hoje em dia ele só perde a bola. Eu não tenho as estatísticas precisas, mas, contra o Olympique, ele perdeu um número incrível de bolas, mesmo em lances simples", complementou.

Larqué ainda polemizou ao deixar no ar se Pochettino terá "coragem" de colocar Mbappé no banco, já que o garoto é poderoso nos bastidores do clube.

Vale lembrar que, nos últimos meses, o time de Paris vem tentando de todas as formas renovar o contrato do atleta, que é assediado por muitos gigantes europeus.

"Vamos ver se Pochettino terá mais coragem do que o Tuchel teve... Ou, em todo caso, um pouco mais de tato. Não sei todos os segredos do vestiário do PSG, mas, no tempo do Tuchel, não dava para saber quem estava no comando: o treinador ou o Mbappé", ironizou.

Na atual temporada, o atacante da França soma 14 gols e 8 assistências em 21 partidas.