<
>

São Paulo defende liderança do Brasileirão em Arena que foi terror por anos, mas hoje tem tabu a favor

O São Paulo lidera o Campeonato Brasileiro há oito rodadas, mas agora corre o sério risco de perder a posição isolada da tabela.

Para não depender do resultado do vice-líder Internacional, que recebe o Fortaleza às 20h30 (de Brasília), no Beira-Rio, é imprescindível pontuar contra o Athletico-PR, em partida marcada para 16h, em Curitiba. A diferença entre tricolores e colorados é de apenas três pontos.

Pressionado por duas derrotas seguidas, para Red Bull Bragantino e Santos, a equipe de Fernando Diniz coloca à prova o desempenho histórico na Arena da Baixada. O estádio do Furacão foi, por quase duas décadas, um terror para os times são-paulinos que se atreveram a vencer na casa inimiga. O curioso disso é que a história recente é mais favorável ao Tricolor.

Foram 19 anos sem vencer na Arena. De 1999, quando o moderno estádio foi inaugurado, até 2018, o Athletico somou 13 vitórias e mais cinco empates. Um pífio aproveitamento são-paulino de 9,25% dos pontos disputados, com direito a duas eliminações: Seletiva da Libertadores, em 1999, e quartas de final do Brasileirão, em 2001.

Mas as duas últimas visitas do Tricolor acabaram em vitórias. A quebra do tabu aconteceu em 2018, quando Nenê, de pênalti, anotou o único gol da vitória por 1 a 0 sobre o time paranaense, então dirigido por... Fernando Diniz. No ano seguinte, o São Paulo voltou à Arena e saiu de novo com 1 a 0 a favor, tento de Vitor Bueno.

Do time de 2019, muitos provavelmente estarão em campo logo mais. Tiago Volpi, Arboleda, Juanfran, Reinaldo e Daniel Alves são titulares absolutos, ao passo que Igor Vinícius, Léo, Tchê Tchê e Vitor Bueno, atualmente reservas, podem entrar no decorrer da partida. Os demais já se despediram do clube.

É provável que Luciano siga fora de combate, ainda em recuperação de uma inflamação na coxa esquerda. Sem um de seus principais jogadores, o São Paulo tentará arrumar uma maneira de superar a barreira dos 56 pontos e aumentar a confiança para a reta final da temporada.

Como nunca houve um vice-líder que fizesse mais que 74 pontos no atual formato do Brasileirão, é plausível imaginar que o Tricolor conquistará o título se chegar aos 75. Ou seja, são 19 pontos nos nove jogos que estão em disputa.

A arrancada começa hoje na Arena da Baixada? O histórico indica que não, mas a forma recente pode até animar a torcida.