<
>

Cruzeiro já perdeu mais pontos para times do Z-4 da Série B do que em punição na Fifa

De forma surpreendente, o Cruzeiro foi derrotado pelo Oeste por 1 a 0, em Belo Horizonte, rival que ocupa a lanterna da Série B. Assim encararam jogadores, torcedores e analistas, mas um olhar mais aprofundado mostra que o resultado não deveria surpreender tanto.

O time perdeu sete pontos contra os times que hoje estão na zona de rebaixamento. Um a mais do que a Fifa tirou do clube antes do início do torneio como punição pelo não pagamento do empréstimo do volante Denilson, em 2016, ao Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos.

O maior “carrasco” entre os times do chamado Z-4 foi justamente o lanterna. O Oeste venceu na noite da última quarta-feira por 1 a 0 e empatou sem gols no primeiro turno, fazendo o time celeste deixar de somar cinco pontos.

O empate em casa com o Figueirense em novembro também custou mais dois pontos, ainda que o time celeste tenha vencido o confronto em Florianópolis por 1 a 0, no distante 16 de agosto (início da Série B).

Ao menos, o Cruzeiro tem melhor aproveitamento contra o Botafogo-SP (duas vitórias; 6 pontos) e o Paraná (uma vitória). O segundo confronto com os paranistas será dia 30, justamente pela última rodada.

Hoje, o Cruzeiro é o 13º colocado, com 44 pontos. Há quatro jogos do fim, está a oito pontos do quarto colocado, o CSA, o último a assegurar vaga na Série A. Também está a oito do 17º, o Paraná, o primeiro integrante da zona de rebaixamento para a Série C.

Os paranistas têm 36 pontos, assim como o Figueirense. Ambos alimentam a esperança de fugir da queda. Já Botafogo-SP tem 33 e ainda respira, enquanto o Oeste já está virtualmente rebaixado: 26.