<
>

Marcos faz promessa a Weverton, diz que Palmeiras 2020 pode ser 'melhor de todos os tempos' e brinca: 'Com esse VAR, já tínhamos três Libertadores'

play
Amaral 'corneta' inglês de Rivaldo, e Marcos entra na onda: 'Tenho um amigo...' (0:27)

Dupla se divertiu em live após a classificação do Palmeiras para a final da Libertadores (0:27)

O Palmeiras passou um dos maiores sufocos de sua história na noite da última terça-feira, no Allianz Parque.

Após vencer o River Plate por 3 a 0, em Buenos Aires, o Verdão perdeu por 2 a 0 para o time argentino e acabou sendo salvo pelo VAR, que anulou um gol por impedimento e uma penalidade marcada de forma errônea pela arbitragem em campo.

Logo após a partida, ainda em êxtase pela classificação, São Marcos, herói do Palmeiras no título da Libertadores de 1999, fez uma live em sua conta oficial do Instagram.

Em interação com os torcedores, o ex-goleiro brincou ao falar sobre o VAR e relembrou as perdas da final e semifinal de Libertadores, em 2000 e 2001, respectivamente, para o Boca Juniors, mas com erros grosseiros da arbitragem da época, contestados até hoje pela torcida palmeirense.

"E o juizão? Juizão era nosso. O VAR. Salvou nós. Se tivesse esse VAR aí em 1999/2000, o Palmeiras teria umas três Libertadores. Aquele terceiro gol do River, não vi nada no lance. Se o juizão estivesse mal-intencionado, a gente ia estar no limbo. Só pensei nos desgraçados dos meus amigos iam me infernizar a vida hoje. Não é possível".

"Argentino é f***. Eles não entregam a rapadura fácil assim não. E os caras com dez? E a gente com 11? Correndo atrás. A única coisa que eu posso achar é que o Palmeiras está jogando demais, em três competições, não pode abdicar de nenhuma. Sei lá, cansou a perna. Que jogo é esse. Eu estava preocupado em perder algum nome para a final, perder o Abel Ferreira. Mas, que o River ia dar esse sufoco, tá maluco".

play
0:26

Marcos tira onda sobre 'garfada' de Amarilla contra o Corinthians e agradece por não ter VAR na época

Ex-goleiro relembrou o confronto entre o rival e o Boca Juniors pela Libertadores

Sem conseguir dormir e tomando um café atrás do outro, o ídolo do time paulista interagiu com os torcedores e com nomes notáveis do clube, como o goleiro Weverton e o ex-atleta Amaral, multicampeão com a camisa do Palmeiras nos anos 90.

Um dos poucos destaques do Palmeiras na derrota para o River Plate, o goleiro Weverton esperava pelo exame antidoping enquanto conversava com Marcos. Durante o diálogo, o ex-goleiro agradeceu atual nome do time pela grande atuação e ainda fez uma promessa: entregar a camisa 12 pessoalmente nas mãos de Weverton.

play
1:30

Marcos faz proposta e deixa o Weverton sem resposta: 'Que responsa'

Goleiros do Palmeiras conversaram em live após a classificação na Libertadores

Marcos: 'Paredão! Que sufoco da desgraça, Weverton!'.

Weverton: 'To aqui no doping esperando. Agora é até umas 3h da manhã para acalmar e conseguir fazer o que eles pediram'.

Marcos: 'Se eu tivesse no doping eu ia fazer rapidinho até por que eu tive que ir no banheiro para fazer o número 2. Eu não aguentei, barriga deu um revertério. Será que existe doping de exame de fezes?'.

Weverton: 'Tem que preparar o coração para o dia 30. Tudo de novo'

Marcos: 'Vocês têm noção que vocês podem ser o melhor Palmeiras de todos os tempos? Final de Libertadores, final de Copa do Brasil. Ninguém conseguiu fazer isso daí. E a 12? Vai aceitar a 12?

Weverton: 'Imagina a honra para mim vestir a camisa que você vestiu? Você dedicou a vida inteira para esse clube. Ninguém tem direito mais de usar a 12'.

Marcos: 'A 12 não foi só minha. Foi do Sergião, do Cavalieri. Mas vai ser de escolha sua. Se você ganhar a Libertadores, a 21 vai ficar eternizada. Se você pegar a 12, vai dar sequência na história. Vou entregar ela na sua mão. Se você não quiser usar, tranquilo. Mas foi promessa isso daí'.

Em outro trecho da live, Marcos brincou sobre a presença do VAR, fundamental para a classificação do Palmeiras, e ainda aproveitou para relembrar a eliminação do Corinthians na Libertadores de 2013 para o Boca Juniors.

Na ocasião, com erros grotescos de Carlos Amarilla e dos auxiliares, os argentinos conseguiram a classificação no Pacaembu.

'A única coisa boa de não ter VAR na época foi aquele Boca Juniors x Corinthians, no Pacaembu. Juizão garfou o Corinthians na cara dura. Os caras faziam gol, o juizão vinha falando que não valeu. Amarilla!'.

Classificado para a sua quinta final de Libertadores de toda a história, o Palmeiras aguarda o vencedor de Santos e Boca Juniors, partida que o FOX Sports transmite com exclusividade, nesta quarta-feira, às 19h15. A final única acontecerá no dia 30 de janeiro, às 17h, no Estádio do Maracanã.