<
>

PSG chega ao 12º caso de COVID-19 no elenco; veja todos

play
Neymar volta a treinar no PSG após lesão no tornozelo (0:26)

Via @NeymarJrSite | O camisa 10 do clube de Paris está se recuperando de uma lesão no tornozelo esquerdo, sofrida no dia 13 dezembro (0:26)

Assim como diversos clubes, o Paris Saint-Germain vem sofrendo com a COVID-19. Nesta terça-feira (12), mais um jogador do time francês foi diagnosticado com a doença: Colin Dagba.

Depois de Thilo Kehrer, foi a vez de o lateral-direito testar positivo e se isolar das atividades com a equipe. Ele foi o 12º jogador a contrair a doença.

Outra baixa também do retorno das férias de inverno foi o brasileiro Rafinha. Mesmo com o resultado positivo confirmado no dia 4 de janeiro, o brasileiro deve ser desfalque para a partida contra o Olympique de Marseille, nesta quarta-feira, às 17h (de Brasília), pela Supercopa.

Em agosto do ano passado, o PSG teve seis atletas infectados: Neymar, Di María, Navas, Icardi, Marquinhos e Paredes. A partir disso, outros três testaram positivo dias depois. Em setembro, Herrera, Letellier e Mbappé foram os nomes.

Com a última leva, Rafinha, Kehrer e Dagba completaram o grupo de 12 jogadores que já tiveram contato com a COVID-19.

Danilo Pereira, que esteve com Cristiano Ronaldo na seleção portuguesa quando o astro testou positivo, ficou afastado das atividades por precaução. No entanto, ele escapou e testou negativo para a COVID-19.

O goleiro Sergio Rico teria se infectado no início do primeiro confinamento, segundo sua esposa Alba Silva.

"Ainda estamos negativos e temos anticorpos. O médico disse que não tínhamos chance de pegar o vírus novamente ou de infectar alguém", disse a companheira do atleta, em setembro.