<
>

São Paulo x Grêmio: Súmula aponta que Diniz pediu 12 minutos de acréscimos e revela o que técnico disse para ser expulso

play
Diniz: 'A arbitragem foi muito conivente com o tipo de jogo que o Grêmio se propôs a fazer' (4:09)

Após a partida, a equipe inteira do São Paulo foi pressionar a arbitragem, inclusive o técnico Fernando Diniz, que explicou o motivo da sua exaltação. (4:09)

Após o fim do empate sem gols entre São Paulo e Grêmio nesta quarta-feira, resultado que classificou os gaúchos à final da Copa do Brasil, o técnico Fernando Diniz ficou revoltado com a arbitragem de Bruno Arleu de Araújo, reclamou bastante e acabou expulso.

Na súmula publicada no site da CBF, o juiz explicou o cartão vermelho ao técnico da seguinte forma: “Por ter ao final da partida, adentrado ao campo de jogo e proferido as seguintes palavras com o dedo em riste: ‘o que você fez é uma vergonha pro futebol, tinha que ser doze minutos de acréscimos’, sendo afastado pelo policiamento”.

Bruno Arleu deu sete minutos de acréscimos na segunda etapa do duelo.

Além de Diniz, o atacante Santiago Trellez também foi expulso. “Por ter ao final da partida proferido as seguintes palavras em minha direção: ‘você é um frouxo, pipoqueiro’, sendo afastado pelo policiamento”, registrou o árbitro sobre o do atleta que entrou no segundo tempo da partida.

Como havia perdido o primeiro jogo em Porto Alegre por 1 a 0, o São Paulo acabou eliminado do torneio com a igualdade em solo paulista.

Agora, o Grêmio irá decidir o título com o Palmeiras, com os confrontos da final marcados para 3 e 10 de fevereiro. Enquanto isso, o São Paulo voltará suas atenções totalmente ao Campeonato Brasileiro, o qual lidera com sete pontos de vantagem após 27 rodadas.

play
4:09

Diniz: 'A arbitragem foi muito conivente com o tipo de jogo que o Grêmio se propôs a fazer'

Após a partida, a equipe inteira do São Paulo foi pressionar a arbitragem, inclusive o técnico Fernando Diniz, que explicou o motivo da sua exaltação.