<
>

'Levanta, filho da p...': francês lembra ira de Zidane em vexame de Real galáctico

Um dos maiores gênios da história do futebol mundial, Zinedine Zidane se mostrava elegante em campo, mas nem sempre conseguia controlar os nervos nos momentos decisivos.

Durante a Uefa Champions League de 2003/2004, que contou com algumas zebras ao longo da competição, o Real Madrid, que tinha o craque francês entre os galácticos, foi vítima de uma dura derrota por 3 a 1 para o Monaco, na partida de volta das quartas de final, que causou a eliminação do time merengue.

Um dos nomes daquele time francês era Jerome Rothen. O ex-atleta contou, em entrevista à Rádio RMC, da França, um episódio que o chateou para o resto da vida envolvendo Zidane, ocorrido na vitória histórica para o Monaco, que viria a ser vice-campeão do torneio naquela temporada.

"Levanta, filho da .... Ele me disse. É um ponto negro na minha carreira. Nós tínhamos uma boa relação por conta da seleção francesa. Ele não era de falar muito. Naquele momento eu fiz uma falta, estávamos vencendo por 3 a 1, com a classificação na mão, e eu ganhei tempo. Ele perdeu a bola, estava frustrado. Era o Real Madrid dos galácticos perdendo para um time pequeno. Não esperavam essa loucura", disse Rothen.

"Eu entendo o nervosismo dele, mas essas palavras vindas de alguém que você conhece, com quem você treina e com quem jogue, não entendo isso. Não digo que éramos melhores amigos do mundo. Eu também o insultei, mas com alguém que você divide vestiário, troca camisa, acho que tudo tem que ter um limite".

Após eliminar o Real Madrid, o Monaco ainda desclassificou o Chelsea no meta-mata da semifinal, mas caiu na decisão diante do Porto do técnico José Mourinho, dos meias Deco e Carlos Alberto, por 3 a 0 na grande final.