<
>

PSG: jornal crava Pochettino no clube com salário menor do que Tuchel e filho na comissão técnica

Mauricio Pochettino deverá ser mesmo o novo treinador do Paris Saint-Germain. De acordo com o jornal francês Le Parisien, o técnico argentino deverá substituir o alemão Thomas Tuchel no comando do clube francês;

Inclusive, o PSG chegou a um acordo de seis milhões de euros, cerca de R$ 38 milhões com o técnico alemão de multa rescisória. Tuchel tinha contrato até 2021 com a equipe francesa.

De acordo com o jornal francês, em Paris, Mauricio Pochettino irá receber um valor abaixo de Thomas Tuchel. Além disso, na comissão técnica, o argentino terá Miguel d'Agostino e Jesus Pérez. Além disso, também terá Sebatiano Pochettino, seu filho.

O jornal também apontou uma série de fatores que o treinador terá que mostrar no Paris Saint-Germain. O primeiro é mostrar os resultados logo de cara. Thomas Tuchel chegou à final da Champions League na última temporada, mas não foi o suficiente para mantê-lo no cargo.

Além disso, Pochettino terá a missão de comandar o estrelado vrstiário do time, comandado por Neymar e Mbappé.

Por fim, o treinador terá que ser diferente de Tuchel quando o assunto é imprensa. Segundo o jornal francês, o alemão não mantina uma boa relação com os jornalistas, o que desagradava os investidores do clube.

O PSG ocupa a terceira posição do Campeonato Francês e está classificado para as oitavas de final da Champions League. O adversário no torneio continental será o Barcelona e marcará o reencontro entre Neymar e Messi.

O comandante estava sem clube desde o ano passado e vai para a sua quarta experiência no futebol europeu. Começou no Espanyol (de 2009 a 2012) e passou pelo Southampton (entre 2013 e 2014) antes de chegar ao Tottenham, seu trabalho de maior sucesso.

Ao todo, foram seis temporadas à frente dos Spurs, quando ajudou a colocar a equipe na briga com os principais rivais da Premier League. Não conquistou título, mas comandou o Tottenham à final da Champions League 2018-2019, perdendo a decisão para o Liverpool de Jurgen Klopp. Ele foi demitido em 19 de novembro de 2019, sendo substituído por José Mourinho, e desde então estava sem clube.