<
>

Drogba se despede de Maradona: 'A única outra pessoa que me impressionou tanto foi Michael Jackson'

Nesta última terça-feira (1), o ex-atacante marfinense Didier Drogba prestou uma bela homenagem a Diego Armando Maradona, que faleceu na última semana. Ela veio no formato de uma carta, publicada pela renomada revistra France Football.

Emocionado, Drogba abriu o seu coração e falou de toda a idolatria que tem pelo ex-jogador argentino, que faleceu aos 60 anos, vítima de uma parada cardiorespiratória. O ex-Chelsea diz, inclusive, que a morte de Maradona também representou o fim do seu próprio futebol.

“No dia em que deixei minha carreira de jogador, foi como se meu sonho de infância tivesse acabado. Foi difícil conviver com esta “pequena morte”, porque de repente, nos encontramos um pouco nus, sem horizonte, sem meta a alcançar, sem sonho a ultrapassar. Aí, com o teu desaparecimento (Maradona), é muito mais que um sonho de criança que se desvanece, é o fim do “meu” futebol. Da ideia que sempre tive e da qual você foi ao mesmo tempo o símbolo, o modelo e o porta-voz. Futebol cheio de vida, ousadia, malícia e liberdade.”, começa por dizer Drogba na carta.

Em outro trecho, ele também lembrou que a sua estreia numa Copa do Mundo pela Costa do Marfim foi exatamente contra a Argentina e que chegou a ver Maradona no estádio. Drogba ainda diz que, além do eterno camisa 10 argentino, a única outra pessoa que o impressionou foi o cantor norte-americano Michael Jackson, que faleceu em 2009.

“O engraçado é que na minha primeira partida na Copa do Mundo, joguei contra a Argentina. E até diz gol. Nesta ocasião, eu vi você de longe. Mas não ousei me aproximar. Sou tímido embora nem sempre seja visível. De repente, eu, o capitão da seleção da Costa do Marfim e jogador do Chelsea, me senti como um menino muito pequeno na frente do “meu Deus”. A única outra pessoa que me impressionou tanto foi Michael Jackson. Eu só o vi de longe também, mas que choque! ", prosseguiu.

“Em 2008, quase te encontrei, mas você escolheu o período da Copa Africana de Nações para vir visitar os Blues! Quando soube que você poderia conhecer todos os meus companheiros de equipe enquanto eu estava em Gana, fiquei louco! Acho que xinguei todos. Finalmente, pude conhecê-lo em 2018, por ocasião da Copa do Mundo. Não tenho medo de dizer que foi o melhor dia da minha carreira no futebol. Sempre me lembrarei que você me beijou e disse: “Drogba, una bomba!” Não sei se você percebeu, mas eu não estava mais tocando o chão. E demorei um pouco para descer. Era um pouco como a minha Bola de Ouro... ", concluiu.