<
>

'Flamengo fez tudo possível para não fazer gols': jornais argentinos destacam 'Maracanazzo celeste'

O Flamengo está fora da busca pelo bicampeonato da Libertadores. Os jornais argentinos, porém, evitaram o tom de simples críticas ou piadas e preferiram exaltar o feito praticamente impossível do Racing – como eles mesmos viam a classificação.

“Foi um Maracanazzo celeste e branco”, destacou o Clarín.

As críticas ao Flamengo vieram por conta da pontaria. E, mesmo assim, os periódicos ainda preferiam exaltar mais o heroísmo do goleiro Arias.

“A boa notícia, a única esperança, é que o Flamengo fez de tudo para não fazer gols. Teve uma dúzia de chances, principalmente nos pés de Vitinho, o azarado substituto de Gabigol”, publicou o Olé.

“Foi um milagre que teve muito coração, uma dose de sorte e as mãos mágicas de Gabriel Arias”, definiu o La Nación.

“Arias foi o super-herói que o Racing necessitava para seguir com vida”, completou o Clarín.

Destaque também para o chamado “minuto mágico” que salvou o Racing, com a expulsão de Rodrigo Caio e o gol que abriu o placar para o time argentino logo na sequência.

“Chegou o minuto dourado. Falta de Rodrigo Caio, que já estava amarelado, sobre Lisandro. A expulsão do zagueiro e o tiro-livre de Leonel Miranda. Foi um cruzamento frontal que López não chegou, mas Gustavo Henrique deixou servida e Sigali empurrou para o gol”, descreveu o Clarín.

“A expulsão de Caio abriu as portas que o time de Becca precisava. E o minuto mágico se fez realidade: cruzamento na área, aparição fantasmagórica de Sigali e golaço”, disse o Olé.

Classificado, o Racing agora espera a definição do duelo entre Boca Juniors e Internacional para conhecer seu rival nas quartas de final.