<
>

Champions League: Cavani, hoje no Manchester United, reencontra PSG pela primeira vez

Independentemente do resultado em Old Trafford nesta quarta-feira, esta semana já é uma das mais impactantes na carreira de Edinson Cavani.

No domingo, o uruguaio precisou somente dos 45 minutos finais em campo para conseguir uma virada espetacular do Manchester United sobre o Southampton por 3 a 2, após o time ir ao intervalo perdendo por 2 a 0 sem o atacante em campo.

Com uma assistência e dois gols, um deles já nos acréscimos, Cavani fez o time vencer uma das sensações da Premier League e elevar a confiança em um momento importante da temporada. Nos próximos dez dias, o Manchester United definirá sua vida na Champions League em um grupo complicado e ainda terá um clássico com o Manchester City, além de uma visita ao West Ham pelo Campeonato Inglês.

E o camisa 7 tem um motivo a mais para tornar o duelo desta quarta ainda mais aguardado: o reencontro com o Paris Saint-Germain, um time no qual é um dos maiores ídolos da história.

O cenário não poderia ser, futebolisticamente, mais tenso. Os ingleses garantem a vaga nas oitavas de final com uma rodada de antecedência se vencerem. Uma derrota deixa os franceses em situação muito delicada, e, se vencerem, há a chance de PSG, United e RB Leipzig entrarem na última rodada empatados em nove pontos.

A situação do grupo H só não chama mais atenção do que o tamanho da passagem de Cavani por Paris. Em sete anos, o jogador somou 200 gols em 301 partidas, sendo o maior artilheiro da história do clube – ele superou Zlatan Ibrahimovic, que fez 156 gols pela equipe, no começo de 2018.

Cavani participou de seis dos nove títulos do PSG na história do Campeonato Francês. Ele levantou também quatro das 13 Copas da França do clube da capital, assim como cinco das nove conquistas da Copa da Liga Francesa. Ao todo, foram 19 taças (veja a lista no fim da matéria).

Artilheiro da Ligue 1 em 2016-17 e 2017-18 com 35 e 28 gols, respectivamente, Cavani foi eleito pela UNFP (associação de jogadores da França) para o time ideal do campeonato em três oportunidades e ganhou como melhor jogador da competição em 2016-17.

No entanto, a bela história entre atleta e time teve um final nada agradável. O clube não renovou com o atacante de 33 anos, que nem quis ficar até o término da temporada, depois que a pandemia do coronavírus fez com que a campanha fosse estendida até agosto.

Cavani deixou o PSG em 30 de junho e não participou da reta final da campanha do vice da Champions, mas tampouco acertou logo com sua nova equipe. Ele foi anunciado pelo Manchester United em 5 de outubro, dia que marcou o fechamento da janela de transferências.

"Pesou o lado financeiro e também os jovens jogadores pedindo passagem. Era hora de promover Marquinhos e Kimpembe. A mesma coisa aconteceu com Cavani. Foram escolhas difíceis e podemos ter errado, talvez tenhamos cometido um erro, mas é preciso tomar decisões, precisamos começar a renovar a equipe", declarou o diretor esportivo do clube, o brasileiro Leonardo sobre a saída de Thiago Silva e Cavani.

Depois de ter pego COVID-19, o atacante não conseguiu chegar em condições a tempo de participar da vitória dos ingleses sobre o Paris Saint-Germain no Parque dos Príncipes por 2 a 1, em 20 de outubro. Porém, o reencontro só seria adiado para pouco mais de um mês depois. Nesta quarta-feira, Cavani terá a chance de ajudar seu atual time a se classificar e a dar motivos para sua antiga equipe pensar que realmente cometeu um erro.

Lista de títulos de Cavani no PSG:

  • Campeonato Francês (6): 2013–14, 2014–15, 2015–16, 2017–18, 2018–19 e 2019–20

  • Copa da França (4): 2014–15, 2015–16, 2016–17 e 2017–18

  • Copa da Liga Francesa (5): 2013–14, 2014–15, 2015–16, 2016–17 e 2017–18

  • Supercopa da França (4): 2014, 2015, 2017 e 2019