<
>

Real Madrid: Zidane se irrita ao ser questionado sobre mais uma lesão de Hazard e má fase de Asensio

Após o meia Eden Hazard ter mais uma lesão diagnosticada, o técnico do Real Madrid, Zinedine Zidane, negou que a nova contusão do atleta tenha ocorrido devido ao estresse - hipótese que foi levantada pelo departamento médico da seleção da Bélgica.

Em coletiva nesta segunda-feira, prévia ao jogo contra o Shakhtar Donetsk, pela Champions League, descartou a possibilidade e destacou a força mental de Hazard.

"Não! Essa ideia (de lesão por estresse) é algo muito exagerado. É apenas mais uma lesão para ele, e é algo muito doloroso para nós. São coisas que estão acontecendo com muitas equipes, e temos que aguentar, até porque temos vários atletas no elenco, assim como os outros clubes", afirmou.

"Hazard está forte. Não tenho nenhuma dúvida do jogador que ele é e do que ele deseja alcançar aqui. Ele está passando por um período ruim ultimamente, e nós vamos tentar ajudá-lo", prometeu.

Hazard ficará fora de combate por aproximadamente três semanas no Real após lesionar a coxa direita.

Em declarações à imprensa belga, o médico chefe da seleção da Bélgica afirmou que a origem das lesões do ex-Chelsea é o "estresse" e a "pressa de querer agradar a todos".

Sem Hazard e Sergio Ramos, o Madrid joga contra o Shakhtar uma partida em que os blancos precisam dissipar as dúvidas deixadas na derrota para o Alavés, no último final de semana, por LaLiga.

Zidane está conscidente disso e deixou aviso sobre a importância do duelo, ainda mais por se tratar de um jogo de Liga dos Campeões.

"Sabemos que amanhã é outra final. Faltam duas. Amanhã é, seguramente, a partida mais importante da fase de grupos, porque são três pontos que podem fazer a gente passar de fase. Temos que pensar unicamente nisso", bradou.

Zizou ainda ficou bravo ao ser perguntado sobre o desempenho ruim de Asensio nos últimos meses com a camisa merengue.

"O que vocês (jornalistas) precisam fazer é parar de ficar falando o que jogador A ou B precisa fazer ou não. Deixem o cara jogar. Ele te que recuperar pouco a pouco seu futebol, e, além de tudo, vem tendo que lidar com uma lesão que persiste há um ano", disparou.