<
>

LaLiga: Goleiro que Real desprezou por 'trocado' já pegou pênalti de Cristiano Ronaldo e agora reencontra ex-time

Depois de ter sido goleado pelo Valencia e ter empatado com o Villarreal, o Real Madrid tentará se reencontrar com a vitória em LaLiga neste sábado, às 17h (de Brasília), quando receberá o Alavés no estádio Alfredo Di Stéfano. Para conseguir o triunfo, os madrilenhos terão de superar um velho conhecido.

Titular do Alavés, o goleiro Fernando Pacheco foi revelado na base merengue e integrou os elencos comandados por José Mourinho e Carlo Ancelotti. Ele chegou a participar de duas partidas com o técnico italiano, ambas pela Copa do Rei, em 2011 e 2014.

Sem espaço, o arqueiro saiu e acertou em 2015 com o Alavés. Ele até teve a chance de retornar, mas o Real não quis exercer sua opção de recompra do atleta, hoje com 28 anos - o valor, na época, era 4 milhões de euros (R$ 25,5 mlhões na cotação atual). O camisa 1 é avaliado no momento em 14 milhões de euros (R$ 89,2 milhões) pelo site Transfermarkt.

Pacheco é dono da posição desde que chegou ao clube, somando 191 partidas e tendo ajudado o time no acesso à elite em 2015-16 e na manutenção na primeira divisão desde então, com destaque para um nono lugar em 2016-17 e uma 11ª posição em 2018-19.

Desde que ele está no Alavés, é o terceiro goleiro com mais defesas no Campeonato Espanhol no total, com 441, em 146 jogos. Só estão à sua frente Jan Oblak (476 intervenções em 188 partidas) e Pichu Cuéllar (483 defesas em 164 confrontos). Pacheco ainda terminou como o líder da estatística em 2017-18.

Antes, na temporada 2016-17, o goleiro conseguiu uma façanha para poucos: defender um pênalti cobrado por Cristiano Ronaldo (veja o lance no topo da matéria). É verdade que o português anotou um hat-trick, e o Real Madrid venceu o Alavés por 4 a 1, fora de casa, naquela ocasião, mas não deixa de ser um feito especial para o goleiro, que deixou de ser um atleta sem espaço em um gigante para ser um ídolo em um pequeno.