<
>

Corinthians e Jô perdem ação na Fifa para clube japonês; indenização é de R$ 18 milhões, mas caso cabe recurso

Em meio a dificuldades dentro e fora de campo, o Corinthians vai precisar lidar com mais um problema. O Alvinegro perdeu uma disputa na Fifa com o clube japonês Nagoya Grampus, que exige cerca de cerca de US$ 3,4 milhões (R$ 18,3 milhões) pela quebra de contrato de Jô. A informação foi publicada pelo Esporte Interativo.

O caso, no entanto, ainda não está definido, pois o clube paulista pode recorrer à Corte Arbitral do Esporte (CAS) para uma reavaliação. Entre os brasileiros, há confiança pelo fato de a contratação do jogador ter ocorrido após a rescisão no Japão.

"O Sport Club Corinthians Paulista recebeu na tarde desta terça- feira (24) o resultado da decisão que envolve o atleta Jô e seu ex-clube, Nagoya Grampus. O clube tem dez dias para solicitar os fundamentos da decisão para a FIFA e assim tomar as providências necessárias", comunicou o Corinthians.

Jô foi repatriado pelo Corinthians em junho de 2020, após encerrar seu vínculo com o Nagoya Grampus. A passagem do atacante pelo futebol japonês durou dois anos.

Desde que retornou ao Timão, o camisa 77 esteve em campo em 19 partidas e balançou as redes em cinco oportunidades.